Fechar
Bahia, Itacaré, Praia

Itacaré

04 de novembro de 2014
Itacaré é uma pequena cidade no sul da Bahia, na chamada Costa do Cacau, a 150km de Salvador. Esse paraíso rodeado pela Mata Atlântica oferece praias paradisíacas, lindas cachoeiras, rios e manguezais, sendo um ótimo destino de ecoturismo. Com natureza exuberante Itacaré é um convite à prática de esportes como surf, SUP, rafting, caiaque, trekking. Se você é amante de esporte e natureza, com certeza Itacaré é a sua praia.
 Como chegar:
O aeroporto mais próximo de Itacaré é o de Ilhéus. De lá, pode-se ir de ônibus até Itacaré.
Os ônibus que operam entre Ilhéus e Itacaré são da companhia Rota (tel: +73 3251-2181). Eles operam de hora em hora a partir das 07:00h. até 19:40h. O preço da passagem está em torno de 12 reais e a viagem dura no máximo 1 hora e 40 minutos.
Também é possível chegar em Itacaré a partir de Salvador. Nesse caso é preciso pegar um ferry-boat até Bom Despacho, na Ilha de Itaparica (1 hora de viagem) e depois um ônibus até Itacaré. As empresas que fazem o trajeto são Águia Branca e Cidade Sol, que operam de hora em hora entre o terminal do ferry-boat de Bom Despacho e Itacaré. O primeiro ônibus sai de Bom Despacho às 8:00h e o preço da passagem está em torno de 33 reais. O tempo de viagem é de aproximadamente 5 horas. Foi o trajeto que eu fiz, pois a passagem para Salvador estava bem mais barata, paguei 200 reais ida e volta numa promoção da Gol.
A melhor época para visitar é entre agosto e janeiro. As chuvas se concentram nos meses de maio à julho. A temperatura média é 27°C. Dezembro é um mês bastante procurado, principalmente durante o período do réveillon.
As principais praias de Itacaré são acessíveis somente por trilhas, o que ajuda na sua preservação.
O centrinho de Itacaré se concentra na Rua Pituba, onde estão os principais restaurantes e lojinhas.
Hospedagem:
Há várias opções de hospedagem na Rua Pituba. Eu escolhi o Hostel Che Lagarto, pois já tinha ficado no hostel dessa rede em Montevideo. Gostei bastante, a localização é excelente, na rua Pituba e as instalações são muito boas. Paguei R$ 27,00 a diária.
Há muitas hospedagens também na região da Praia da Concha, a 5 minutos à pé da Pituba.
Itacaré possui 5 praias urbanas, de fácil acesso a pé a partir do centro e com estrutura de barracas e restaurantes (Concha, Resende, Tiririca, Costa e Ribeira) e outras praias rurais, mais afastadas e algumas acessíveis somente por trilhas ( Prainha, Jeribucaçu, Engenhoca, Havaizinho, Camboinhas, Itacarezinho). Essas praias são as mais bonitas e mais preservadas pela dificuldade de acesso, nos dando a sensação de natureza intocada.
Principais Atrações:
Prainha
A Prainha é considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, toda cercada pela Mata Atlântica, com areia branca, água transparente e uma extensa faixa de coqueiros.
A praia é acessível por uma trilha de 40 minutos, o que colabora para manter sua aparência de praia selvagem.
É importante levar um lanche, pois na praia só existe uma barraca que vende água de coco, fruta e queijo coalho. A barraca também conta com banheiro e ducha de água doce.
Para chegar até a Prainha é preciso fazer uma trilha de 40 minutos a partir da Praia da Ribeira, no centro de Itacaré. A trilha não é marcada e possui algumas bifurcações, o ideal é ir com alguém que conheça a trilha na primeira vez. Várias agências oferecem passeio com guia até a Prainha na faixa de 30 reais por pessoa.
No caminho existem dois pontos de venda de água de coco, um ótimo motivo para descansar um pouco e se refrescar.
O caminho é muito bonito e na metade da trilha já é possível ter uma bela vista da costa.
Trilha das 4 Praias
É o passeio mais tradicional de Itacaré, um lindo caminho que passa por 4 praias rurais e de quebra ainda visita uma cachoeira no final.
A trilha é bem tranquila, pode ser feita de chinelos e o guia vai fazendo várias paradas. Tinha gente de todas as idades.
O que eu mais gostei desse passeio foi a tranquilidade com que vimos tudo, caminhando sem pressa, parando nas praias com tempo para aproveitar, tomar banho, tirar fotos. O caminho é belíssimo e passa por vários mirantes com vista de tirar o fôlego.
As praias visitadas são Engenhoca, Havaizinho, Camboinhas e Itacarezinho, onde fizemos uma parada pra almoço num restaurante na beira da praia. Depois visitamos a Cachoeira do Tijuípe e uma fábrica de cacau.
itacaré

Engenhoca

itacaré

Havaizinho

Cachoeira do Tijuípe

Depois da trilha das 4 praias, nada melhor do que um banho de cachoeira para tirar a água salgada. A cachoeira fica bem perto da Praia de Itacarezinho e a maioria das agências a incluem no final do passeio. O local possui uma infraestrutura excelente, com lanchonete, banheiro, salva-vidas. A cachoeira possui 4 metros de altura por 15 metros de largura e forma uma imensa piscina natural, ótima para nadar. O banho nessa cachoeira é uma delícia, a temperatura da água é perfeita.
Jeribucaçu
Jeribucaçu é uma bela praia cortada pelo rio de mesmo nome.
O acesso é feito por uma trilha de 15 a 30 minutos (15 na ida e 30 na volta, porque é subida). O caminho é lindo e logo no início já se tem uma bela vista do mar.
O legal dessa praia é poder sair do mar e dar um mergulho no rio. O rio Jeribucaçu deságua no mar deixando o visual ainda mais encantador.
Vale a pena passar o dia todo nessa praia para acompanhar a maré subindo e se juntando com o rio. A faixa de areia some e o rio e o mar viram uma coisa só.
A praia possui barracas que vendem açaí, tapioca e o famoso peixe assado com farofa de banana. Reserve assim que chegar, pois acabam rápido.
A partir da praia de Jeribucaçu é possível ir caminhando por uma trilha de 10 minutos até a Praia do Arruda, onde os corais formam piscinas naturais com vários peixinhos. O caminho por si só já vale a ida até lá, repleto de coqueiros e com uma vista sensacional das praias.

Cachoeira da Usina

A partir da Praia do Jeribucaçu é possível fazer uma trilha até a Cachoeira da Usina. É necessário contratar um guia, o que pode ser feito na própria praia. Se você contratou um passeio para Jeribucaçu em alguma agencia, certifique-se se o passeio inclui a visita à cachoeira.
A trilha dura 40 minutos e passa por dentro do mangue e depois pela mata fechada. A cachoeira possui 25 metros de altura e é muito linda. A água é deliciosa, é impressionante como a temperatura das cachoeiras de Itacaré são perfeitas.
Na hora de ir embora, você pode optar por retornar pelo mesmo caminho até Jeribucaçu ou caminhar cerca de 10 minutos até a estrada. Nesse caso o ideal é combinar um horário para algum taxista te buscar na estrada pois os ônibus são escassos.
Ponta do Xaréu
 O mirante da Ponta do Xaréu é o ponto de encontro dos moradores e turistas todos os fins de tarde. É o local perfeito para ver um lindo pôr-do-sol de Itacaré. O mirante fica no final da praia a Concha em frente ao encontro do Rio das contas com o mar.
Rafting
Um passeio diferente em Itacaré e ótimo para quem gosta de aventuras é o Rafting no Rio das Contas. O rio nasce na Chapada Diamantina e percorre cerca de 620 km até chegar em Itacaré. É uma ótima opção de passeio para intercalar com os dias de praia. Contratei o rafting na agência Rafting e Cia, que fica na Pituba. O passeio custou R$90,00. Quem faz o passeio é a empresa Ativa, que tem representantes em várias cidades.
O passeio é feito em Taboquinhas, uma cidade a 30km de Itacaré.
Gostei muito de fazer o rafting com a Ativa, ótimos equipamentos e instrutores excelentes.
Vale a pena esse passeio, muito divertido.
Outros passeios que eu não fiz, por falta de tempo, mas que gostaria de ter feito foram:
Península de Maraú
Um passeio pelo litoral com trilhas, mirantes, lagoas e as famosas piscinas naturais de Taipú de Fora.
Passeio das Ilhas
Um passeio de barco pela Baía de Camamu, que abriga diversas ilhas, como, Campinho, Ilha Pedra Furada, Ilha Sapinho, Ilha Goió e Coroa Vermelha.
Restaurantes recomendados:
Ariramba – Praia da Concha – Camarão no coco, arroz de manga e farofa
Água na Boca – Pituba – Carne de sol com banana da terra
Núúh Botequim – Passarela da Vila – Dadinhos de tapioca, carnes
Manga Rosa – Peixes grelhados
Flor do Cacau – Pituba – Moqueca
Tia Deth – perto da Associação de pescadores – Bobó de camarão e moqueca
Bastante Elefante – Pituba – Hamburger gourmet
Tio Gu – Pituba – Crepes
Sabores da Bahia
Recanto das Artes – Pituba – nhoque delícia
Pimenta Doce – risotos ótimos
Espaço Brasil e Terazza – pizza boa
Mediterrâneo – massas
Barraca vermelha da praia da Ribeira – moqueca gostosa
Ilha da Gula  e Toca do Guaiamu praia da concha camarão no coco
 
Dicas Itacaré
1. O aeroporto mais próximo é o de Ilhéus, a 70 km de Itacaré.
2. A principal rua é a Pituba , mas não deixe de visitar também a Passarela da Vila, que fica na continuação da Pituba e possui ótimos restaurantes, como o Nuh Botequim.
3. As Praias centrais e de fácil acesso à pé são Concha, Resende, Tiririca, Costa e Ribeira.
4. Praias mais afastadas que você não pode deixar de conhecer: Prainha, Jeribucaçu,  Engenhoca e Itacarezinho.
5. O passeio mais tradicional é a trilha das 4 praias. A maioria das agencias oferece esse passeio. A caminhada é belíssima, vale muito a pena. Recomendo a agência Guias Nativos.
6. Cachoeiras imperdíveis: Tijuípe e da Usina, a temperatura da água é deliciosa.
7. O Rafting no Rio das Contas é uma experiência super divertida. Recomendo a agência Rafting e Cia.
8. A comida de Itacaré é maravilhosa, meus pratos favoritos foram o camarão no coco do restaurante Ariramba, na praia da Concha e a carne de sol com banana da terra do Água na boca na Pituba.
9. Outros restaurantes: Núúh Botequim (dadinhos de tapioca, filé, costelinha), Manga Rosa (peixes grelhados), Flor do cacau (moqueca), Sabores da Bahia, Recanto das Artes (nhoque delícia), Pimenta Doce ( ótimos risotos), Espaço Brasil (pizza boa), Bastante Elefante (hambúrguer), Tio Gu (crepes), Tia Deth (bobó e moqueca).
10. Hospedagem boa e barata: Hostel Che Lagarto

Meu roteiro

1° Dia – Fui para Salvador num voo promocional da Gol. Cheguei em Salvador de madrugada, esperei amanhecer e às 5h comecei a procurar táxi para ir até o local do Ferry-boat. Tinha um casal indo pra lá e dividimos o táxi. Compramos passagem para às 6h e às 07h chegamos em Bom Despacho. O primeiro ônibus para Itacaré sairia às 8h, depois só às 11h. Cheguei em Itacaré às 14h.  A rodoviária é bem pertinho, uns 5 minutos da Rua Pituba. Deixei as coisas no Hostel e fui almoçar no restaurante Manga Rosa. Pedi um filé de peixe ao molho de camarão delicioso. Depois do almoço fui conhecer as praias urbanas. Caminhei por dentro das praias, começando pela praia do Resende, passando pela Tiririca, Praia da Costa e por último chegando na Ribeira. O visual é muito bonito e já estava me preparando para o que viria nos próximos dias. Depois fui até a praia da Concha e aluguei uma prancha de SUP por 30 reais a hora. Remei até o farol e depois em direção à Praia do Pontal. Estava ventando forte, foi difícil pra voltar. Estava escurecendo e o instrutor de SUP foi me resgatar porque eu estava muito longe. De repente ele começou a apontar dizendo que tinha tubarão. No começo achei que era brincadeira dele, mas depois que vi ele mudando a direção da prancha para o outro lado comecei a ficar preocupada. Comecei a remar a favor do vento e da correnteza para sair do mar o mais rápido possível e consegui sair na praia do pontal. Um susto já no primeiro dia de Itacaré. Já na areia ele me mostrou o tubarão e eu vi mesmo uma barbatana. O pessoal disse que é comum ter tubarões ali por ser encontro de rio com o mar, mas que eles não atacam por estarem alimentados. Ainda bem. Depois do susto fui jantar e dormir. Comi um kebab muito gostoso ali na Pituba.
2° Dia – Prainha
Fechei um passeio até a Prainha numa loja de surf que ia levar um pessoal pra surfar. Custou 30 reais. Como eu estava sozinha e não conhecia a trilha, optei por contratar esse passeio. Saímos às 9h e voltamos às 15h. A trilha começa na Praia da Ribeira e dura uns 40 minutos. No meio do caminho
tem dois pontos de venda de água de coco, uma ótima pedida para descansar e se refrescar um pouco. A Prainha é lindíssima, cheia de coqueiros, uma delícia. Na volta almocei no restaurante Água na Boca, um dos melhores pratos da viagem, carne de sol com banana da terra. Estava maravilhoso e por apenas R$ 16,90. Descansei um pouco no hostel e depois caminhei pela Pituba, olhei as lojinhas e reservei o passeio das 4 praias para o dia seguinte. Fechei o passeio na agência Guia Nativos, custou R$ 40,00.
3° Dia – Trilha das 4 praias
O passeio das 4 praias começou às 8h, com o guia me buscando no hostel. Seguimos de van até até o ponto onde iniciamos a trilha para a primeira praia, Engenhoca.
A trilha dura 20 minutos e segue ao lado de um rio que vai nos acompanhando até a praia, onde desemboca, deixando a praia com um visual ainda mais bonito.
Ficamos 1 hora nessa praia e foi tempo suficiente para tomar banho, apreciar a vista e ainda comer uma tapioca deliciosa na barraquinha.
Essa praia é muito procurada por surfistas e várias escolinhas de surf dão aulas lá.
Continuamos a trilha até a próxima parada, Havaizinho. A trilha chega pelo alto e a vista que temos logo de cara é perfeita. Ficamos um tempo curtindo o visual dos mirantes e depois descemos até a praia para mais um mergulho.
Depois de Havaizinho, seguimos até Camboinhas, uma linda praia cercada de coqueiros.
A última praia do passeio é Itacarezinho. Chegamos pelo alto também e a vista foi sensacional.
Essa é a única praia em que é possível chegar de carro sem precisar fazer trilha, o estacionamento é ao lado da praia, por isso costuma ser mais cheia. Além disso possui maior infraestrutura, com um restaurante muito bonito na beira da praia. A consumação mínima do restaurante é R$50,00 e dá direito ao uso das mesas e cadeiras e demais instalações do restaurante.
Em Itacarezinho fizemos uma parada com tempo maior para almoçar e passar a tarde.  No cantinho da praia tem uma cachoeirinha deliciosa, ótima para tirar o sal depois do mergulho.
Caminhando por uma ladeira ao lado do restaurante , chega-se num mirante com um bela vista de toda a praia de Itacarezinho.
Depois da trilha das 4 praias seguimos para a Cachoeira do Tijuípe. O banho nessa cachoeira é uma delícia, a temperatura da água é perfeita.
Depois da cachoeira visitamos uma fábrica de cacau e voltamos para Itacaré. Jantei um escondidinho de carne de sol no restaurante Panela de Barro. Reservei o rafting com a agência Rafting e Cia, custou R$ 90,00.
4° Dia – Rafting
A van para o rafting me pegou no hostel às 9h e seguimos para Tamboquinhas.Chegando na sede da empresa Ativa recebemos um briefing sobre os procedimentos básicos, como manusear o remo e o que fazer em caso de cair na água. Guardamos nossas coisas nos lockers, nos equipamos com colete e capacete e seguimos até o local do rafting.
Inicialmente testamos os equipamentos, aprendemos a flutuar deixando a correnteza nos levar e a atender aos comandos do instrutor de remar frente, só esquerda, só direita. São orientações simples e aprendemos rapidamente. Em seguida iniciamos o rafting, descendo as corredeiras do Rio das Contas. Foi muito divertido e emocionante. Vale a pena.
No meio do percurso do rafting, paramos para saltar dessa pedra de 8 metros de altura. Uma delícia pular da pedra e cair nesse rio. A temperatura estava ótima, perfeita para nadar. Gostei tanto que pulei 3 vezes.
Durante todo o percurso, um fotógrafo fica tirando fotos do grupo e quem quiser pode comprar o CD com todas as fotos por R$30,00.
No final do passeio, voltamos para a base da Ativa. Trocamos de roupa e seguimos para o almoço na Fazenda de Cacau (opcional). Eu não quis almoçar na Fazenda porque queria almoçar o Camarão no coco da Barraca Ariramba que haviam me recomendado. Então fiquei passeando pela Fazenda e descobri uma linda represa com vários caiaques e fiquei remando tranquilamente até a hora de ir embora. Foi perfeito.
Voltamos para Itacaré e fui para a praia da Concha almoçar o Camarão no coco da Barraca Ariramba. Estava simplesmente divino. O arroz de manga e a farofa de banana foram o complemento perfeito.
Depois do almoço caminhei pela praia do Resende e Tiririca e depois fui assistir ao pôr do sol no mirante Ponta do Xaréu.
6° Dia – Jeribucaçu
Fui para Jeribucaçu por conta própria, porque nesse dia eu iria voltar pra Salvador às 16:30h e queria sair bem cedo e voltar cedo.
Fui para rodoviária e peguei o ônibus que vai para Ilhéus. Desci no Km 6 e de lá peguei um moto táxi até o início da trilha para a praia de Jeribucaçu.
Fiz a trilha em 15 minutos, porque é descida. A volta leva uns 30 minutos porque é subida. O caminho é lindo e a chegada na praia é estonteante.
Foi ótimo chegar bem cedo, a praia estava deserta, nem os vendedores de coco tinham chegado ainda. A beleza dessa praia é única, os coqueiros e o rio compondo um cenário perfeito.
Fiquei um tempo curtindo a praia só pra mim e depois fui caminhar pela trilha que vai até a praia da Arruda, um local com formação de piscininhas naturais.
O caminho é lindo, com muitos coqueiros e um visual maravilhoso. O percurso leva menos de 10 minutos.
Depois voltei para Jeribucaçu e combinei com um guia que estava lá com um grupo de irmos até a Cachoeira da Usina. Ele cobrou 15 reais por pessoa. A trilha começa por dentro do mangue e depois continua pela mata. Depois de 40 minutos caminhando, chegamos na Cachoeira da Usina. A cachoeira é linda e a água é deliciosa, a temperatura é muito perfeita.
Para voltar, é possível retornar pelo mesmo caminho até Jeribucaçu ou caminhar cerca de 10 minutos até a estrada que vai para Itacaré. Optei por pegar o ônibus nessa estrada, esperei ao lado da ponte que fica sobre o rio. Nesse caso o ideal é combinar um horário para algum taxista te buscar na estrada pois os ônibus são escassos.
Voltei para Itacaré e almocei um bobó de camarão no restaurante Tia Deth, perto da Associação de Pescadores. Arrumei as coisas e fui pra rodoviária pegar o ônibus para Salvador e fazer o caminho inverso. Saí às 16:30h de Itacaré e cheguei em Bom Despacho quase 22h. Peguei o ferry boat até Salvador e depois um táxi até o aeroporto. Voltei para o Rio de Janeiro no voo da Gol.
0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php