Fechar
Montevidéu, Urbano

Montevidéu

11 de agosto de 2014
Montevidéu é um destino ideal para uma viagem de fim de semana. A capital do Uruguai é uma cidade pequena, agradável e muito charmosa. Dois dias são suficientes para conhecê-la e, com mais alguns dias, você pode conhecer também cidades próximas, como Colonia del Sacramento e Punta del Este.
A cidade é bem arborizada e tranquila, ótima para caminhar e pedalar, tanto pelas Ramblas, curtindo o visual do Rio da Prata, quanto pelo centro histórico, apreciando as construções antigas. Montevidéu
é uma capital com jeitinho de interior, além de ser também uma cidade perfeita para apreciar uma boa culinária, como a parrilla do Mercado del Puerto, os alfajores nacionais e o famoso dulce de leche.
A Plaza Independencia é o ponto de partida do passeio pelo centro. Caminhe pelos seus entornos apreciando a arquitetura antiga da Ciudad Vieja, como o Teatro Solís e a Puerta de la Ciudadela, um
portal que restou da época colonial, quando a cidade ainda tinha um muro de proteção. Ande pela 18 de Julho sentindo a atmosfera viva da cidade.
A temperatura média de Montevidéu é de 17ºC. O inverno é bem rigoroso e venta bastante o que faz com que a sensação térmica seja ainda pior. No verão as temperaturas são mais agradáveis, com médias de 21ºC.
Minha viagem à Montevidéu foi motivada com uma promoção de milhas da Gol, por 6.000 milhas o trecho. Comprei as passagens e embarquei para o Uruguai para passar 4 dias entre Montevidéu, Colonia Del Sacramento e Punta Del Este.
Saí do Rio de Janeiro num sábado pela manhã e cheguei em Montevidéu às 13h. Logo na saída do aeroporto tem um ponto de ônibus para o centro de Montevidéu. Troquei uma pequena quantidade de pesos uruguaios, o suficiente para pegar o ônibus e segui para o meu hostel. Fiquei hospedada no
Hostel Che Lagarto, uma rede de hostels bem conhecida aqui no Brasil, tem em várias cidades.
O Hostel fica numa ótima localização, perto do terminal Tres Cruces, uma rua atrás da Avenida 18 de julho, a principal rua de comércio, com muitas lojas, casas de câmbio, etc. Para mim foi ótimo ficar
perto do terminal, porque é dele que saem os ônibus para Colonia e Punta e também para o aeroporto. No segundo piso do Terminal Tres Cruces funciona o Shopping Tres Cruces, com várias lojas e uma praça de alimentação bem legal.
Deixei a mochila no hostel e peguei um ônibus para a Ciudad Vieja na intenção de almoçar no Mercado del Puerto. Desci na Plaza Independencia e caminhei em direção ao mercado. Almocei no restaurante El
Palenque, um dos melhores restaurantes de Montevidéu. O mercado é o lugar ideal para provar o legítimo churrasco uruguaio vendo as carnes sendo assados em grelhas à sua frente.
Depois do almoço peguei um ônibus em direção à Pocitos, desci na Rambla de Pocitos e caminhei até o farol de Punta Carretas para ver o pôr-do-sol. Depois disso fui caminhando até o Shopping Punta Carretas que fica bem próximo dali.

No dia seguinte fiz um bate-volta à Colonia Del Sacramento, uma cidade encantadora há 2:30h de Montevidéu.

No terceiro dia aluguei uma bicicleta no hostel e pedalei até o Parque Rodó, circulei pelo Parque e depois segui pedalando pelas ramblas até esse lugar da foto com a palavra MONTEVIDEO. O passeio é super agradável, estava um solzinho bem gostoso.

montevidéu parque rodó
montevidéu
Depois disso devolvi a bicicleta e peguei um ônibus até a Plaza Independencia, tirei mais algumas
fotos e parei para almoçar um chivito no La Pasiva. Depois fiz uma pausa na Plaza Constituición e tomei o sorvetinho de Dulce de leche sagrado. Amei essa pracinha, tinha um carinha cantando lindas músicas e tocando violão. Foi um momento muito especial. Depois visitei o Teatro Solís, o Museu Torres Garcia e
o Museu de los Andes. Conheci um senhor cujos pais haviam morrido no acidente. Voltei caminhando pela Av. 18 de julho, observando o movimento dos uruguaios num dia de semana comum. Comprei algumas pechinchas na loja Parisiense, uns casaquinhos pelo equivalente a 10 reais.
No quarto dia fiz um bate-volta à Punta Del Leste, o balneário mais badalado do Uruguai.
Meu voo de volta saiu às 6:50h e cheguei às 12:30h no Rio.
Achei 4 dias suficiente para conhecer tudo, mas se eu tivesse mais alguns dias teria atravessado o Rio da Prata de Buquebus até Buenos Aires e voltado por lá. Punta Del Este na alta temporada também merece uns 2 ou 3 dias, mas na baixa temporada 1 dia é suficiente.

Sugestão de roteiro de 4 dias:

1° Dia: Faça um passeio pela Ciudad Vieja, que é melhor visitada durante a semana ou no sábado de manhã. No sábado à tarde e no domingo as lojas fecham e as ruas ficam vazias. A melhor forma de conhecer o centro histórico é caminhando. Comece pela Plaza Independencia, uma grande praça na divisa entre o centro de Montevidéu e a Ciudad Vieja.
Antigamente havia uma muralha dividindo estas duas áreas e um pedaço dela ainda restou e está no local, a Puerta de la Ciudadela.
No centro da praça está o Mausoleo General Jose Artigas, um monumento que guarda as cinzas do militar, que foi um herói nacional. Nos arredores da praça está o Palácio Salvo, um dos edifícios mais antigos do Uruguai. Continue até a Plaza Constituición, uma praça muito agradável, ótima para fazer uma pausa e tomar um sorvete de Dulce de leche do La Cigale, admirando a beleza da Catedral Metropolitana de Montevidéu. Há alguns museus que podem ser visitados nas proximidades, como o Museo Histórico Nacional, o Museo de Arte Precolombino e Indigena (MAPI), o Museo Torres García, dedicado ao maior artista uruguaio e o Museu Andes 1972, que relembra a
queda do avião que carregava uruguaios para o Chile.
Almoce no Mercado Del Puerto, um grande galpão com vários restaurantes típicos onde você pode provar o legítimo churrasco uruguaio vendo as carnes sendo assados em grelhas à sua frente. O restaurante El Palenque é muito bem recomendado. Ao lado do Mercado Del Puerto está o Museo
del Carnaval
, que celebra a folia uruguaia.
 Após o almoço, você pode fazer uma caminhada pela Av. 18 de Julio, a principal rua de comércio popular da cidade. Logo no início dela há algumas casas de câmbio com boa cotação. Ao longo da avenida há duas atrações imperdíveis: a Fonte dos Cadeados e o Mirador da Intendencia de Montevidéu, um mirante localizado no último andar do edifício da Prefeitura, com uma bela vista panorâmica da cidade. O passeio termina com um tour guiado no Teatro Solis, que tem início as 16:00h e pode ser feita em português. A visita circula por todos os ambientes do teatro, desde a fachada do edifício até a platéia e, às vezes, há atores fazendo uma pequena encenação, interagindo com os visitantes.
No final da tarde vale a pena fazer um passeio pelas Ramblas e curtir o por do sol no Farol de Punta Carretas. E à noite, a sugestão é conhecer algum shopping da cidade.
OBS: Se preferir fazer um tour de ônibus, existe um Bus Turístico, que sai dos fundos do Mercado e leva a outros 8 pontos turisticos em pouco mais de duas horas; pergunte se o Estádio Centenário está aberto para visitas (se estiver, desça e retome a viagem no ônibus seguinte).
Dia 2
No segundo dia faça um passeio bate-volta à cidade histórica de Colonia del Sacramento, a única do país que foi fundada pelos portugueses. Dá pra conhecer o centro antigo de Colonia, com suas ruas de pedra, casinhas antigas e restos da muralha que cercava a área.
Dia 3
A sugestão para o terceiro dia é alugar uma bicicleta e explorar Montevidéu de uma forma mais descontraída. Primeiro vá até o Parque Rodó e disfrute dessa área verde no meio da cidade. Em seguidas pedale pelas Ramblas até o local onde tem a palavra MONTEVIDEO. Aprecie a bela vista da orla e tire bastente fotos. Quando a fome bater, aproveite para experimentar um chivito no restaurante La Pasiva. Depois você pode visitar algum museu que não conseguiu ver no primeiro dia, caminhar pela Av. 18 de julho, fazer compras, etc. À noite pode conhecer o BAR FUN FUN.
Dia 4
No quarto dia, a sugestão é outro bate-volta, desta vez para conhecer os principais pontos turísticos de Punta del Este, o balneário mais luxuoso do Uruguai, localizado a 130 km da capital, 2 horas e meia de ônibus. Ao desembarcar na rodoviária você vai se deparar com o Monumento Los Dedos. Aproveite para tirar muitas fotos nessa famosa escultura.
Depois sugiro circular pelo centro, almoçar e às 14h fazer um tour pelos principais pontos turísticos de Punta com a empresa AGT que fica dentro da rodoviária. Depois do tour você pode jantar e depois pegar o ônibus de volta à Montevidéu.

Sugestão para um fim de semana em Montevidéu

SÁBADO: Comece a manhã caminhando pela Av. 18 de julho até a Plaza Independencia (porque à tarde todas as lojas fecham). Circule pela Ciudade Vieja e almoce no Mercado del Puerto. Depois do almoço você pode pegar o Bus Turístico, que sai dos fundos do Mercado e leva a outros 8 pontos turisticos em pouco mais de duas horas; pergunte se o Estádio Centenário está aberto para visitas (se estiver, desça e retome a viagem no ônibus seguinte). No final da tarde faça um passeio pelas Ramblas e aproveite
o por do sol no Farol de Punta Carretas.
Se quiser conhecer um bom bar à noite e ouvir de perto os ritmos uruguaios, o Baar Fun Fun é perfeito!
DOMINGO: A manhã de domingo é ótima para um passeio na Feria Tristán Narvaja, uma feira onde você encontra de tudo um pouco: antigüidades, quinquilharias, frutas, verduras, bichinhos de estimação. Depois do almoço, caminhe pela Rambla de Pocitos e conheça o Parque Rodó.

Dicas:

Para viajar a Montevidéu é necessário ter em mãos passaporte válido ou RG. Outros documentos de identificação não são aceitos para fazer imigração.
Câmbio: A forma mais vantajosa é sacar pesos uruguaios no caixa eletrônico. Uma outra opção é levar reais e trocar nas casas de câmbio da Av. 18 de julho, que têm boas cotações. Pesquise bastante pois o câmbio pode variar muito. Em média um real vale cerca de dez pesos uruguaios, basta dividir o valor em pesos por dez para se aproximar do preço em reais.
Pagar os restaurantes com cartão de crédito internacional é vantajoso porque o governo uruguaio devolve 18,5% do IVA, o que compensa de longe o IOF brasileiro.
Algumas lojas fazem o reembolso de impostos, que pode ser obtido no aeroporto no guichê da Global Blue Tax Free. Não esqueça de perguntar na loja

Hospedagem: Os hotéis da Cidade Velha estão próximos às atrações turísticas, mas a vida noturna e gastronômica está na orla — onde é possível se hospedar em Punta Carretas, Pocitos ou Buceo.

Viajando no inverno, separe um bom pedaço da mala para os agasalhos. A estação fria da cidade é bastante rigorosa, com ventos e temperaturas amenas.

Principais atrações:

Praça Independência – é a mais importante praça da capital uruguaia, que separa o centro da cidade velha. Ao seu redor estão diversos edifícios antigos e importantes para a cidade, como o Palácio Salvo e o Teatro Solís.
 
 Palácio Salvo – é um dos principais cartões-postais da cidade de Montevidéu. Durante anos o edifício de arquitetura majestosa foi o mais alto da América do Sul e ainda hoje pode ser visto de diversos pontos da cidade.
Teatro Solís – O local é famoso pela arquitetura imponente de seu edifício e pelo charme dos detalhes em seu interior. O Teatro disponibiliza visitas guiadas.
 Puerta de la Ciudadela –  é uma porta que restou da fortaleza que protegia Montevidéu anos atrás.
 Museus:
Museu Torres Garcia – Homenagem a um dos precursores da arte moderna, o artista plástico construtivista Joaquín Torres Garcia.
 Museo Histórico Nacional
 Museo de Arte Precolombino e Indigena (MAPI)
 Museu de los Andes – Conta a incrível história de 16 uruguaios que sobreviveram 72 no gelo, após o avião cair na Cordilheira.
 Mercado del Puerto – um local com vários restaurantes e lojinhas de lembranças, muito procurado pelos turistas e também moradores para comer boa carne.
 Rambla – é a avenida beira-rio de Montevidéu, que se estende por mais de 20km ao longo da costa. É um ótimo lugar para caminhar, observar o rio e suas praias, ou simplesmente curtir o lindo pôr do sol. Os moradores de Montevidéu utilizam o calçadão da Rambla para praticar exercícios, sair com seus animais.
Parque Rodó – Apesar da má conservação, o Parque Rodó é o preferido entre os locais para passar a tarde tomando um sol, bebericar um mate ou caminhar. Seu espaço verde em meio à confusão da cidade é uma ótima opção para andar ao ar livre ou passear de pedalinho, por exemplo.
Gastronomia
Quando quiser comer uma boa carne, vá ao Mercado do Porto e aposte no El Palenque para almoçar e no Roldós para tomar o medio y medio, bebida típica do lugar.
Para o lanche, nada melhor do que um chivito, um sanduíche muito bem rechados, tradicional no Uruguai. Um bom local para experimentar um chivito é na rede de restaurantes La Pasiva, presente em vários pontos de Montevidéu. Para a sobremesa, o dulce de leche é o carro chefe, que pode ser puro, em forma de tortas, alfajores ou sorvete (meu preferido).
 Compras: Av 18 de julho, Shopping Punta Carretas e Montevideo Shopping.
Shopping Punta Carretas – era um antigo presídio. No início da década de 1970, em plena ditadura, essa prisão foi palco de uma fuga espetacular de mais de 100 presos, todos guerrilheiros – entre eles, o atual presidente do país, José Mujica. O projeto de remodelagem da prisão começou em 1991, e o shopping foi inaugurado em 1994. Há várias lojas e caixas eletrônicos e também um supermercado grande.
Montevideo Shopping – é um dos shopping mais bonitos de Montevidéu, com vários restaurantes e lojas. Os preços não são tão atrativos para os brasileiros, mas sempre é tempo de encontrar boas ofertas, especialmente nos meses de troca de coleção, como janeiro e julho.
Feira de Tristán Narvaja – É uma feira enorme, cheia de objetos, antiguidades, vendedores de frutas, verduras, animais. Acontece aos domingos e é um dos principais programas dos locais no fim de semana Aos sábados, a Plaza Constituición também tem uma.
 Se estiver em Montevidéu numa quinta, sexta ou sábado vá ao Baar Fun Fun para conhecer o famoso candombe, a salsa uruguaia.

Resumo:

1.   Comece passeando pela Ciudad Vieja, onde estão a Plaza Independencia, o Palácio Salvo, o Teatro Solís e a Plaza Constituición.
2.    Almoce no Mercado del Puerto.
3.    Caminhe pela Av. 18 de julho, a principal rua de comércio local. Ao longo da avenida estão duas
atrações imperdíveis, a Fonte dos Cadeados e o Mirador da Intendencia de Montevideo, um mirante no último andar da Prefeitura com uma bela vista da cidade.
4.    Faça um passeio no Parque Rodó.
5.  Caminhe pelas Ramblas até o final onde está a palavra Montevideo. Se preferir alugue uma bicicleta.
6.    Não deixe de curtir o pôr do sol no Farol de Punta Carretas.
7.   Experimente o chivito, um sanduíche típico do Uruguai e o sorvete de dulce de leche da sorveteria La Cigale.
8.    Vá à Colônia del Sacramento, pode ser um bate e volta ou para fazer a travessia de barco até
Buenos Aires.
9.    Punta del Este no inverno não tem muitos atrativos, mas dá pra conhecer os principais pontos turísticos em um dia, como o Monumento Los Dedos e a Casa Pueblo.
10.  Sugiro no mínimo 2 dias inteiros em Montevideo, 1 dia em Colônia e 1 dia em Punta del Este.
11. No inverno faz bastante frio, capriche nos agasalhos.
12. Saque pesos uruguaios no caixa eletrônico ou leve reais e troque nas casas de câmbio da Av. 18 de julho.

 

0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php