Fechar
Monte Roraima, Venezuela

Como é o topo do Monte Roraima

03 de maio de 2017

O topo do Monte Roraima é enorme, com muitos atrativos para serem explorados em vários dias. Venha descobrir esse mundo perdido e as principais atrações do topo do Monte Roraima.

“Não é sobre chegar no topo do mundo e saber que venceu. É sobre escalar e sentir que o caminho te fortaleceu.” Trem Bala – Ana Vilela

Se eu pudesse definir a chegada no topo do Monte Roraima, seria esse trecho da música Trem Bala.

Foi exatamente essa sensação que eu tive quando cheguei no topo. Sem dúvida uma das experiências mais incríveis que já tive. Uma sensação de superação, de ter conquistado o objetivo, de ter conseguido. Muitas descobertas e lições aprendidas. Vencer os desafios do caminho nos deixa muito mais fortes. Realmente não é o destino que importa e sim o caminho percorrido.

Chegar no topo é o ápice da viagem, principalmente por todas essas sensações que provoca. É um momento muito especial de gratidão.

O que chama a atenção no Monte Roraima é o seu topo ser bem plano e extenso, sendo necessário vários dias para conhecer tudo. Nós ficamos 1 dia e meio no topo e conhecemos apenas as atrações próximas.

No dia da chegada os guias tiveram que trabalhar muito abrindo um novo hotel porque todos os existentes já estavam ocupados. Os hotéis no topo são refúgios em cavernas, onde as barracas ficam protegidas da chuva e do vento. Eles passaram a tarde retirando a terra e abrindo espaço para montar o acampamento. Nós também estávamos cansados e apenas ficamos por ali perto.

Vimos o famoso sapinho preto, que existe apenas no Monte Roraima. Ele é muito pequenininho e fofo.

No dia seguinte já recuperados começamos a explorar o topo.

A sensação é de estar caminhando num mundo perdido mesmo, que ficou anos esquecido e se manteve preservado até hoje. Lembrei muito do filme Up Altas Aventuras.

A caminhada não é tão fácil, o solo é bastante irregular e tem que ficar o tempo todo desviando de poças, subindo e descendo de pedras.

As formações rochosas são interessantíssimas e foram formadas há bilhões de anos.

Atrações do topo do Monte Roraima

Cristais

No caminho passamos por uma área com vários cristais, mas não pode levar nenhum pra casa, eles revistam a mochila no final e se for pego tem que pagar uma multa.

Catedral

A Catedral é uma rocha que parece uma catedral com duas quedas d’água onde é possível tomar um revigorante banho de cachoeira.

A água é muito gelada, mas dá pra agüentar. Não deixe de entrar na cachoeira, foi um dos pontos altos do passeio.

A segunda queda fica escondida no meio do paredão e forma uma piscininha até funda que dá pra mergulhar. Essa queda é bem mais forte que a outra.

La Ventana

La Ventana é um mirante de onde se avista o monte vizinho, o Kukenan. Quando chegamos lá o tempo estava muito nublado e não conseguimos ter a vista cartão postal do Monte Roraima. O ideal é ir bem cedo para ter mais chances de pegar o céu limpo.

O clima no topo varia o tempo inteiro, num minuto está sol e no outro já começa a chover. Também tem muitas nuvens e neblina. Tem que ter sorte e aporveitar ao máximo quando o tempo abre.

Já que não dava pra ver muita coisa, ficamos nos divertindo com as fotos. Eu sou a da ponta deitada.

Abismo da Guiana

O Abismo da Guiana é um mirante de onde se tem vista para a Guiana. Fica perto do La Ventana.

Jacuzzi

A Jacuzzi foi meu lugar preferido no topo, várias piscininhas uma do lado da outra com uma vista linda das formações rochosas.

 

 

A cor da água era linda, quando batia o sol ficava com um tom dourado brilhante. A temperatura não era tão fria, deu pra tomar banho tranquilo. Demos sorte de pegar sol na hora dos banhos, porque sem sol dá preguiça de entrar na água.

Maverick

Maverick é o ponto mais alto do Monte Roraima, de onde se tem uma vista panorâmica do topo. Seu nome vem da semelhança com um antigo carro da década de 60/70 chamado Maverick. A subida é bem tranqüila, cerca de 15 minutos para chegar no topo.

 

 

O Monte Roraima tem muitas outras atrações, como El foso, Vale dos Cristais, Mirante do Guácharo, Campo de golfe, Lado Gladys e Mirante do Quati, o Marco das 3 fronteiras e a Proa. Quanto mais tempo melhor para conhecer tudo.

0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php