Fechar
Kyoto, Urbano

Kyoto – Roteiro para ver os principais templos

09 de junho de 2016

Qualquer viagem para o Japão precisa incluir Kyoto no roteiro. A antiga capital imperial do Japão mantém viva a cultura e as tradições japonesas ao mesmo tempo em que é desenvolvida e moderna. Kyoto foi a residência do imperador entre os anos de 794 e 1868 e por isso é cheia de templos e palácios. Aqui você verá encontrará o Japão tradicional com tudo aquilo que a gente espera ver: templos, gueixas e muita natureza também.

Diferentemente de Tokyo onde só andamos de trem e metrô, aqui nós andamos bastante de ônibus também.

Separei 3 dias no meu roteiro para ficar em Kyoto, sendo que no terceiro dia fui até Ise visitar as Pedras Casadas.

Dica: Você pode aproveitar sua estadia em Kyoto e fazer bate-volta em algumas cidades como Nara e Osaka.

Fiquei hospedada num apartamento alugado pelo Airbnb. O apartamento era novo, limpo e bem localizado. Ficava a 5 minutos da Estação do JR.

As principais atrações turísticas de Kyoto são os templos. São cerca de 1.700 templos no total, impossível visitar todos e depois do terceiro você fica cansado de ver tanto templo. Além disso a maioria dos templos são pagos, então selecione os principais que quer conhecer e está ótimo.

Diferentemente de Tokyo onde só andamos de trem e metrô, aqui nós andamos bastante de ônibus também. O melhor custo-benefício para o ônibus é adquirir o One Day Pass que custa ¥500. Só não vale para ir à Arashiyama, mas você chega lá de JR.

Sua primeira parada em Kyoto provavelmente será a Estação de Trem. Aproveite para explorá-la pois ela tem muitos atrativos para oferecer.

Estação de Kyoto

A estação de Kyoto parece um shopping center de tão grande. No subsolo funciona o Porta Dinner, um corredor enorme cheio de restaurantes maravilhosos. Também tem muitas lojas de roupas e até uma loja de departamento.

estacao-de-trem-kyoto (7)

Imperdível ir até o Sky Walk, uma passarela toda envidraçada com um vista fantástica de Kyoto.  estacao-de-trem-kyoto (4)

estacao-de-trem-kyoto (5)

estacao-de-trem-kyoto (6)

Na Estação de Trem tem um Ponto de Informações Turísticas onde explicam direitinho como chegar nos pontos de interesse. Pegue um mapa e informe-se sobre os lugares que deseja visitar.

Principais templos:

Kinkakuji

Kinkakuji significa Templo do Pavilhão Dourado e dá pra perceber porque ele tem esse nome né? O templo é todo coberto com folhas de ouro e ele brilha tanto que ofusca a vista.

kinkakuji-kyoto (1)

A imagem do templo refletido no lago no meio de um bosque é um dos cenários mais lindos do Japão. Depois de cansar de admirar maravilhosa paisagem caminhe pelos jardins e delicie-se com as provinhas de doce oferecidos nas barraquinhas. São várias espalhadas ao longo da saída do templo e os docinhos são uma delícia, parece uma goma recheada com doce.

kinkakuji-kyoto (4)

Em frente à estação de Kyoto tem um terminal de ônibus. Pegue o ônibus 101 ou 205. A viagem leva 1 hora.

Daqui você pode aproveitar que está perto do Templo Ryoan-ji e dar uma passada lá. Basta pegar o ônibus 59.

Horário de Funcionamento: 9h às 17h

Preço: ¥ 400

Aqui no Brasil nós também temos um kinkaku-ji, que fica em Itapecerica da Serra em São Paulo.

Templo Ryoan-ji

É um templo zen conhecido por seu famoso e enigmático jardim de pedras. O jardim é um retângulo coberto de areia e com 15 pedras sobressalentes. Ninguém sabe o significado disso e na verdade não existe resposta correta, a ideia é que cada um contemple o jardim e entenda da sua maneira.

templo-ryon-kyoto (1)

templo-ryon-kyoto (2)

Outro atrativo desse lugar é o jardim com um enorme lago no meio. templo-ryon-kyoto (4)

templo-ryon-kyoto (5)

Daqui você pode voltar à Estação de Kyoto e pegar a linha JR Nara até a estação Inari para visitar o templo Fushimi Inari.

Templo Fushimi Inari

É um templo situado na base da montanha Inari. O grande atrativo desse templo são os intermináveis túneis de Tori vermelhos.

fushimi-inari-kyoto (5)

O Tori é um símbolo que marca a entrada de algum templo xintoísta.

fushimi-inari-kyoto (3)

O templo é cheio desses Toris que ficam enfileirados e formando um extenso caminho em direção à Montanha Inari. Os toris causam um efeito visual fantástico e as fotos aqui ficam maravilhosas. Ao todo são cerca de 10.000 deles espalhados ao longo de quatro quilômetros, sendo necessário duas horas para andar tudo. Cada Tori foi doação de pessoas ligadas ao ramo dos negócios em agradecimento ao sucesso e prosperidade.

DCIM100GOPROG0282428.

Horário de Funcionamento: 24 horas

Entrada gratuita

Depois volte para a Estação de Kyoto e pegue o ônibus 100 ou 206 para visitar o Templo Kiyomizudera.

Kyomizudera

Esse templo possui uma bela vista panorâmica de Kyoto. Um ótimo horário para visitá-lo é no fim da tarde. O pôr-do-sol de lá é fantástico. O templo é imenso, com várias escadas e passarelas. Sua arquitetura impressiona pelo fato de ser todo feito de madeira sem utilizar nenhum prego em sua estrutura. Tem bastante coisa pra ver nesse templo. Vi muitas mulheres vestidas de gueixa passeando por lá também.

templo kiyomizudera

kiyomizudera-kyoto (7)

kiyomizudera-kyoto (6)

kiyomizudera-kyoto (5)

kiyomizudera-kyoto (4)

Kyomizudera significa Templo de água pura e lá tem várias fontes de água onde acredita-se que quem beber delas realiza seu desejo.

Pôr-do-sol incrível visto do templo Kiyomizudera.

kiyomizudera-kyoto (8)

kiyomizudera-kyoto (9)

Para chegar: Na estação de Kyoto pegue o ônibus 100 ou 206 até Kiyomizu-michi

É preciso subir por uma longa rua cheia de lojinhas de souvenir, adorei essa rua. Na volta fiquei um tempão andando nela.

Horário de Funcionamento: 6h às 18h

Preço: ¥300

Os templos estavam bem cheios de turistas e japoneses, porque no ano novo os japoneses tem o costume de visitar os templos.

As gueixas que a gente vê pelas ruas não são as verdadeiras gueixas. Elas são aprendizes ou apenas pessoas comuns que se vestem de gueixa e vão aos templos assim. É uma tradição também.

Esses foram os templos que eu visitei em Kyoto e que considero os mais interessantes. Existem milhares de outros templos, impossível ver todos e nem é esse o objetivo.

E você, quais templos pretende conhecer? Compartilhe conosco nos comentários.

0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php