Fechar
El Chaltén, Patagonia, Trilhas

El Chaltén

20 de fevereiro de 2015

El Chaltén é uma pequena cidade da Patagônia Argentina conhecida mundialmente pelo turismo de aventura. Considerada a Capital Nacional do Trekking da Patagônia Argentina, a cidade atrai inúmeros aventureiros pela beleza e pelo desafio oferecido pelo Monte Fitzroy e por seu vizinho, Cerro Torre, que estão entre as escaladas mais difíceis do mundo.

O nome “Chaltén” significa “Montanha que solta fumaça”, facilmente compreendido ao se contemplar a principal atração da região, o Monte Fitzroy (ou Cerro Chaltén), pois o vento varre constantemente as nuvens e o gelo acumulado em seu cume, dando a impressão de que a montanha está mesmo soltando
fumaça. O Cerro Chaltén foi rebatizado pelo explorador Perito Moreno em homenagem a Robert FitzRoy, cartógrafo e capitão do HMS Beagle, navio que levou Charles Darwin em sua viagem ao redor do mundo.

Apesar de possuir menos da metade da altura dos mais desafiadores montes da Cordilheira do Himalaia, o Fitzroy é considerado um desafio para os escaladores, por causa das paredes extremamente verticais, além do clima patagônico ser inconstante.Enquanto o Fitzroy impressiona por sua imponência, seu vizinho do vale a sua esquerda, Cerro Torre, se impõe por sua beleza e singularidade. De uma verticalidade absurda e formas quase simétricas, os 3102m de altitude do Cerro Torre são o ponto mais alto de um conjunto de quatro esbeltas “agulhas” de granito praticamente enfileiradas em sua sequencia (Torre Egger, Punta Herron, e Cerro Stanhardt), formando um dos complexos de montanhas mais belos do mundo.

O Glaciar Viedma é o maior da Argentina, com uma superfície de 978 Km quadrados fluindo diretamente do Gelo Patagônico Sul até o Lago Viedma. Sua parte frontal possui aproximadamente 40 metros acima do nível do lago e sua nascente está situada no coração do campo de gelo, entre 1.500 e 2.200 metros acima do nível do mar.
Apesar de ser menor e ter um gelo mais “escuro” que seu primo famoso de Calafate, o Glaciar Viedma atrai inúmero aventureiros. Além de caminhadas sobre o gelo (como no Mini-Trekking e Big Ice no Glaciar Perito Moreno), suas altas paredes com fendas permitem a prática de treinamentos de escalada em gelo (Ice Climbing). Para quem não é afeito a passeios com tanta emoção, existem tambem excursões de navegação no lago. Além disso, os preços cobrados pelas atividades em gelo no Viedma são bastante atrativos quando comparados aos valores das atividades no Perito Moreno.
Para chegar ao Glaciar é necessário atravessar o Lago Viedma usando um transfer marítmo, saindo da Bahia Túnel.
Como dito acima, a Cidade de El Chalten está totalmente dentro dos Limites do Parque Nacional de Los Glaciares- Setor Norte. Isto significa que ao entrar na cidade, seja de ônibus, carro ou bicicleta, é obrigatoria a parada no Centro de Informações do Parque.
Lá, os Guarda-Parques realizam uma pequena palestra (em espanhol ou inglês), explicando também, de forma muito clara, o que é permitido e proibido fazer no parque. Cada visitante tambem recebe, gratuitamente, um mapa do parque, com todas as opções de caminhada, o tempo de duração e o grau de dificuldade.
De todos os lugares da Argentina, El Chaltén era o que tinha melhor preço nos equipamentos de trekking.

Melhor época

A melhor época para visitar El chaltén é entre os meses de Outubro à maio, quando os dias são mais longos e as temperaturas mais amenas. Durante o inverno as trilhas estão fechadas e cobertas por neve e as temperaturas extremamente baixas.

Como chegar

Várias empresas operam o trajeto entre El calafate e El Chaltén.

O site Plataforma 10 possui os horários e as empresas que fazem esse percurso (Chalten Travel, Cal Tur, Taqsa Patagonia)

São 3 horas de viagem pela famosa Rota 40. Da estrada já é possível ver o Fitz Roy.

Quanto tempo ficar

De 3 a 5 dias para conseguir fazer as principais trilhas de El Chaltén. Se você não gosta de trekking e quer apenas conhecer El Chaltén pode ficar menos tempo ou optar pela excursão de um dia. Várias agências de El Calafate oferecem a Excursão Full Day para El Chaltén.

O que fazer

Trekking Laguna de Los Tres: excelente mirador do monte Fitz Roy, possuí 12,5 Km de ida a
distância a ser percorrido em aproximadamente 4:30 hs. A trilha é classificada com um grau de dificuldade difícil, por isso recomenda-se o uso de calçados e bastonetes para trekking.

Trekking laguna de los Tres por Hosteria El Pilar: distante a 14 Km do centro de El Chaltén tem um
percurso todo entre o bosque, sendo uma excelente combinação com o trekking a Laguna Capri. Todos os dias, ônibus saem do centro para a hosteria pilar ou pode-se percorrer mais essa distância a pé.

Trekking Hosteria El Pilar ao mirador Glaciar Piedras Blancas: a trilha é classificada de fácil à moderada e seu percurso tem 6 Km de distância com 1:50 hs de duração.

Trekking Laguna Piedras Blancas: é o menos transitado, por isso é fundamental  consultar as
condições da trilha no centro de informações turísticas do Parque Nacional Los Glaciares para saber se há ou não a possibilidade para realizar a mesma. A trilha é classificada com um grau de dificuldade moderado e seu percurso de 12,5 Km de distância pode ser concluído em aproximadamente 4 hs.

Trekking Laguna Capri: somente a 7 Km de distância do centro de El Chaltén, tem seu grau de
dificuldade moderado em decorrência dos primeiros 25 minutos de trilha que é somente de subida. É considerado, também, um ótimo mirador para o monte Fitz Roy.

Trekking Laguna Torre: no trekking você tem o privilégio de apreciar os três miradores da região:
Mirador Del Torre (Fácil/1:15 hs), Laguna Torre (Fácil/3 hs) e Mirador Maestri (14 Km/4 hs).

Trekking Madre Hija: É o trajeto mais movimentado do Parque Nacional, pois é o trajeto utilizado
para os acampamentos. Duração: 2:30 hs. Distância: 8 Km. Grau de Dificuldade: Fácil

Trekking Mirador de Lo Condores: vista linda do norte de El Chatén e de todos os cerros ideal para
ser apreciado no amanhecer ou entardecer. Duração: 45 minutos. Distância: 1 Km. Grau de Dificuldade: Fácil

Trekking Mirador de Las Aguilas: vista do sul do Lago Viedma e da Bahía Túnel. Duração: 1 hs.
Distância: 2 Km. Grau de Dificuldade: Fácil

Trekking Laguna Toro: Percurso longo com acampamento livre de serviços e dispensa o registro
obrigatório no Parque Nacional. Duração: 7 hs. Distância: 15 Km. Grau de Dificuldade: Difícil

Estancia Los Huemules: é uma reserva natural na qual só é permitida a visitação com o pagamento de uma taxa. É necessário obter informações no Centro de Informações da estância

Estancia Lago Del Desierto/Sendero a Glaciar Huemul: caminhada em área privada que tem seu
início na ponta sul do lago del desierto. É indispensável o pagamento de uma taxa para visitação. Duração: 1 hs. Distância: 2 Km. Grau de Dificuldade: Fácil

Navegação Lago Viedma: com 2:30 hs de duração percorre o Lago Viedma em frente ao Glaciar Viedma. Os passeios saem diariamente no período matutino.

Navegação Lago Del Desierto (Punta Sur – Punta Norte)

Trekking Glaciar Viedma: passeio de 6 hs de duração combinada com a navegação. Saídas diárias. É
necessário consultar agência de turismo Patagonia Aventura

Mountain Bike: A Rota n° 23 a Lago del Desierto é um caminho ótimo para pedalar.

Cavalgadas

Caiaque: os melhores locais para caiaque são o Río de las vueltas e o río Leona (Lago Viedma ao Lago
Argentino).

Acampar: El Chalten oferece 4 acampamentos livres de serviços:

Aluguel de Equipamentos

La Tienda Rental: Avenida san Martin, n°175

Viento Oeste: Avenida San Martin, n° 898

Camping Center

 Onde ficar

– Hostel Condor de Los Andes

Hotel Picos del Sul

Hosteria Koonek

– Hostel Pioneiros Del vale, esse hostel por ser da mesma empresa (Caltur) de ônibus que faz o trajeto El Calafate – El Chaltén, eles possuem uma promoção que quem compra a passagem junto com a hospedagem ganha desconto na diária do hostel.

Onde comer

– Restaurante Ahonikenk (Calle Güemes, 23)

– El Muro

La Cervejeria: Avenida San Martin 320

– Asador e Parrilla Mi Viejo:  Avenida San Martin 780

– Rotisería Nipo Nino:  Avenida San Martin 872 – Ótimas empanadas e eles preparam várias opções
de sanduiches para levar para os trekkings.

O que levar

Tênis ou botas para trekking, mochila, bastonetes para trekking e roupas adequadas para o clima e a atividade a ser praticada. Levar óculos de sol, gorro, luvas e protetor solar.

Dicas

Recomendo muito incluir El Chaltén no roteiro pela Patagônia, pois em um dia de trekking, é possível ver
várias paisagens lindas como geleiras, lagos, cachoeiras e florestas sem precisar acampar. Os lugares que você deve ir se for a El Chalten (por ordem de beleza): Laguna de los Tres, Loma del Pliegue Tumbado e Laguna Torre.

Se no seu primeiro dia em El Chalten o dia amanhecer bonito, corra para fazer A Laguna de los tres ou Loma del Pliegue Tumbado! Não deixe eles por último porque você pode correr o risco de não pegar mais dias bonitos, e para aproveitar bem essas duas trilhas é essencial que o céu esteja sem nuvens.
Vá aos miradores apenas se você tiver tempo sobrando na cidade, caso contrário não tem nada de mais.  Lembre de comprar lanche no dia anterior ao que fizer a trilha pela hosteria Pilar, porque o transfer passa 8h e o comércio ainda estará fechado.
A dica é fazer a trilha até a Laguna de Los Tres pela Hostería Pilar. Vale a pena pagar pelo transfer, primeiro porque a trilha é bem mais rápida e plana que o caminho convencional (evitando a subida pesada do inicio da trilha). Segundo porque o caminho da ida é diferente da volta, na ida você passa pelo mirador Glaciar Piedras  Blancas e na volta pela Laguna Capri, o que torna a trilha muito mais interessante. Para isso basta agendar o transfer no seu hotel.
Chegando na Laguna de Los Tres, não deixe de visitar a Laguna Sucia que pouca gente sabe que existe, pois ela fica escondida na parte esquerda. Muito bonita, estava começando a descongelar.
Na volta para El Chaltén, já quase chegando na cidade, tem um mirador muito lindo para o Rio de las Vueltas.
Chegando na Laguna Torre, caminhe por uma trilha à direita até o Mirador Maestri. A trilha dura uns 50 minutos e a vista compensa muito.

A trilha Laguna Torre é perfeita para ser feita se você chegar em El Chaltén no primeiro ônibus, porque pode ser feita em meio dia. Então, se for ficar apenas uma noite em El Chaltén, dá para no dia de chegada ir até a Laguna Torre e no outro dia saindo bem cedo, dá pra ir até a Laguna de Los Três e voltar para El Calafate.

Dicas El Chaltén


1. El Chaltén pode ser combinada numa viagem para El Calafate. O percurso é feito tranquilamente de ônibus e é muito bonito.
2. Não faça o passeio bate e volta a partir de El Calafate, a cidade possui muitas atrações mais afastadas do centro que valem a pena, Tente ficar  no mínimo 3 dias para fazer as principais trilhas.
3. As trilhas mais bonitas são: Laguna de Los Tres, Laguna Torre e Loma del Pliegue Tumbado.
4. Para fazer a trilha do Fitz Roy (Laguna de Los Tres), vale a pena pegar um transfer até a Hosteria Pilar, pois a trilha a partir desse ponto é mais plana e passa por lindas paisagens. Volte pela Laguna Capri, assim você não repete nenhum trajeto e faz uma trilha a mais.
5. O mirador Condor de Los Andes é ótimo pra assistir ao pôr do sol e a trilha até lá dura 40 minutos.
6. Se tiver um tempinho extra faça o passeio até o  Lago del Desierto.
7. El Chaltén também oferece trekking no gelo, que é feito no Glaciar Viedma, não tão branquinho quanto o vizinho famoso Perito Moreno, mas é uma opção interessante.
8. O restaurante Ahonikenk é uma ótima opção de jantar na cidade.
9. Hospedagem boa e barata: Hostel Condor de Los Andes.

Meu roteiro

Dia 10 – El Calafate – El Chaltén
Acordei um pouco mais tarde, passei a manhã descansando no hostel, fiz check out e fui passear por Calafate, almocei no Isabel de novo. Pedi o prato Bife Napolitana, muito saboroso, o cheirinho do Isabel é divino. Sobrou metade e pedi pra embalar pra viagem. Depois andei nas lojinhas, comprei souvenir e tomei sorvete no Ovejitas de La Patagonia. Pedi o de 3 sabores, Dulce de leche granizado, Calafate e Chocolate Patagonia. O melhor de todos é o Dulce de leche granizado. O de Calafate também é ótimo, lembra um pouco o açaí por causa da cor.
Fui para El Chaltén com a empresa Chaltén Travel, o ônibus saiu às 18:30 e chegou na cidade às 21:30h. Fui para o hostel Condor de los Andes, perto da rodoviária. Hostel confortável, o banheiro era dentro do quarto. As meninas da recepção eram muito atenciosas, me recomendaram fazer a trilha Laguna de lós Tres e a Laguna Torre, que eram as mais bonitas e clássicas de El Chaltén. Pedi a menina da recepção
para reservar o transfer até a hosteria Pilar para o dia seguinte às 8h.
Encontrei o brasileiro e as argentinas que fizeram o Big Ice comigo. Eles tinham pedido o transfer para 09:30h, mas não tinha mais vaga esse horário, então eu teria que ir sozinha às 8h.

Dia11 – El Chaltén – Trilha Laguna de Los Tres

el chaltén Fitz Roy

Às 8 horas a van me pegou no hostel e fomos até a Hosteria Pilar. A vantagem de pegar esse transfer é economizar 1:30h de trilha, além do caminho a partir da Hosteria Pilar ser mais plano. Outra vantagem é que indo pela hosteria Pilar você faz dois caminhos diferentes, já que a volta é pela Laguna Capri, então o passeio fica mais interessante do que ir e voltar pelo mesmo lugar. A paisagem da ida é belíssima, passando pelo mirador Glaciar Pedra Branca.

São duas horas de caminhada num terreno plano e depois 1 hora de subida íngreme. Realmente a
subida é longa, mas eu fui bem devagar, parando pra tirar fotos e achei tranquilo. O dia estava perfeito, céu azul sem nenhuma nuvem, então era certeza de poder ter uma bela vista do Cerro Fitz Roy. Fiz essa trilha toda sozinha e foi muito fácil. A trilha é muito bem sinalizada. Foi ótimo ter feito essa trilha sozinha, caminhando em silêncio e a sensação de que consegui chegar no topo por conta própria foi maravilhosa.
Quando cheguei no topo e vi o Fitz Roy fiquei encantada. É muito emocionante chegar lá em cima depois de uma longa trilha e de uma subida interminável e se deparar com uma paisagem tão linda. Agradeci muito por estar viva e poder contemplar tanta beleza. Fiquei muito tempo lá admirando e tirando fotos.

el chaltén Fitz Roy

Depois desci até a Laguna, que estava congelada, fiquei caminhando um pouco sobre o gelo da laguna.

el chaltén Fitz Roy

Depois segui um pouco mais pra frente até chegar na Laguna Sucia, que estava descongelando, dava pra ver um pouquinho do azul dela.

el chaltén

Fiz a trilha da volta passando pela Laguna Capri, uma lagoa linda e com vista para o Fitz Roy. Aproveitei para fazer uma pausa e comer meu lanche, a torta argentina que eu tinha comprado no Green Market. Estava deliciosa.

Depois segui caminhando de volta à Chaltén. Na volta paramos um pouco para apreciar a vista do Rio de las vueltas, que fica perto da entrada da cidade já.

A volta foi bem rápida, cheguei na cidade e caminhei pela Av principal que é bem comprida. As roupas de frio e outros equipamentos  estavam com preço melhor do que Ushuaia e El Calafate. Passei no supermercado para comprar frutas e comprei empanadas num restaurante para levar de lanche na trilha do dia seguinte.

Dia 12 – El Chaltén – Trilha Laguna Torre

Nesse dia fiz a trilha com o pessoal do meu hostel (a galera que conheci no Big Ice). Combinamos de sair às 10h, mas acabamos saindo mais de 11h. O dia estava bonito, mas com algumas nuvens.

A trilha é bem tranquila, plana na maior parte do tempo. Fomos caminhando num ritmo bom e
fizemos a trilha em 2:20h. O tempo previsto no mapa para essa trilha é de 3 horas. No caminho tem alguns riachos para beber água. Chegamos na Laguna Torre e ficamos encantados com a beleza do lugar. A laguna é realmente muito linda, com vários icebergs vindos do Glaciar.

 Assim que chegamos ainda dava para ver as torres, mas logo em seguida as nuvens cobriram o topo das torres e assim ficou bastante tempo. Aproveitamos para fazer um lanche, comi as empanadas, estavam gostosas, mas a empanada do Green Market em El Calafate foram as melhores da viagem. Depois continuamos a trilha até o mirador do Glaciar Maestri, mais 1 hora de trilha, num vento muito forte, parecia que íamos voar.

Vale muito a pena fazer essa trilha porque a vista que se tem da lagoa é ainda mais bonita. A trilha é beirando a lagoa o tempo todo e a vista lá de cima é linda. Chegamos bem pertinho do glaciar, ficamos um tempo ali e depois voltamos, uns 40 minutos para voltar. Depois ficamos mais um pouco lá embaixo e em seguida voltamos pra cidade. Arrumei minha mala porque no dia seguinte eu ia pegar o ônibus para El Calafate cedo.

Dia 12 – El Chaltén – El Calafate
Peguei o ônibus para El Calafate às 07:30h  e dormi a viagem toda. Cheguei às 10:30h deixei a mochila no hostel e pedi para reservar o transfer pro aeroporto. Eles saem recolhendo as pessoas nos hotéis
pelo horário do voo. É só ligar pra lá e dizer qual é o voo que eles te falam que horas você tem que estar pronta. Custa 90 pesos por pessoa. O táxi custa 200 pesos,então pra mim compensou pegar esse transfer, mas se for 2 ou mais pessoas, vale a pena o táxi. Depois de deixar o transfer reservado para 15h fui dar a última voltinha em El Calafate antes de ir embora. Aproveitei para ir logo nas lojinhas porque a grande maioria fecha entre 13h e 16h. Queria almoçar no restaurante Pura Vida, mas ele só funciona para o jantar, então fui novamente no Isabel e pedi o Pescado Clássico. Estava delicioso, todos os pratos desse restaurante são divinos. O cheirinho dele é tão bom, dá pra sentir de longe. Esse foi o prato mais saboroso. Descansei um pouco e às 15h a van me levou para o aeroporto de El Calafate. Chegando lá, descobri que o voo tinha sofrido um atraso, decolei umas 19h para Buenos Aires e depois para o Rio de Janeiro.
O que eu mudaria:
Teria ido para El Chaltén no primeiro ônibus e feito a trilha da Laguna Torre no dia da chegada, assim ganhava mais um dia para fazer outra trilha em El Chaltén, mas nesse dia meu corpo estava pedindo descanso e fiquei com preguiça de ir cedo.
4 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
4 Comentários
  1. Howard Ditti    15/06/2016 - 19h30

    Buen trabajo. Felicitaciones

    • seguindoviagem    15/06/2016 - 19h42

      Gracias!

  2. Natali b    04/02/2017 - 12h10

    Oi, adorei o seu relato, está me ajudando bastante. Tenho uma pergunta: qual empresa você fez o trekking em El Chalten e qual o valor?

    • Dayana    06/02/2017 - 10h35

      Olá Natali,
      No primeiro dia fiz a trilha para Laguna de Los Tres sozinha e no segundo dia fiz a trilha para Laguna Torre com um grupo que conheci no hostel. A maioria faz por conta própria mesmo. Você pode fazer amizade com o pessoal e combinar de ir com eles também.

Instagram
@seguindo_viagem
css.php