Fechar
Cachoeira, Chapada dos Veadeiros, Ecoturismo, Goiás

Chapada dos Veadeiros

26 de abril de 2015
chapada dos veadeiros
A Chapada dos Veadeiros é uma região de cerrado localizada no nordeste do estado de Goiás e que abrange os municípios de Alto Paraíso, Colinas do Sul, Cavalcante e São João D’Aliança. Declarada Patrimônio Mundial pela Unesco, a região é cercada por paredões de pedra gigantes, cachoeiras de águas cristalinas, cânions e até uma formação rochosa que se parece com a lua. A cultura local gira em torno do misticismo e de muitas histórias sobre a existência de óvnis e ETs.
 Como chegar
O aeroporto mais próximo é o de Brasília. De lá, são umas 3h de carro até Alto Paraíso de Goiás, um dos municípios da Chapada.
De ônibus: A empresa Real Expresso opera o trajeto saindo da rodoviária de Brasília.
De Carro: É a melhor opção principalmente para poder se locomover na Chapada, já que a maioria das atrações são distantes e o turismo na região ainda é muito precário, não oferecem passeios com transporte e quando oferecem é muito caro. A dica é alugar um carro no aeroporto mesmo.
De carona: Existe uma rede de caronas entre Brasília e Chapada no facebook.
Quando ir
A melhor época para conhecer a Chapada é no período de seca, que vai de abril a setembro. O período de chuvas vai de outubro a março e pode atrapalhar alguns passeios. No entanto, algumas cachoeiras só existem nos períodos de chuvas, como a Cachoeira do Segredo. O ideal é ir logo após o período de chuvas, em junho para pegar a vegetação mais verde e o volume das cachoeiras ainda grande.
Onde ficar 
A Chapada é enorme e para conhecer a região você precisa escolher onde será a sua base, que pode ser Alto Paraíso, São Jorge ou Cavalcante. A escolha vai depender um pouco do estilo da viagem e também do que você pretende visitar.
Alto Paraíso é a principal cidade, com mais infra-estrutura, mais opções de pousadas e restaurantes bacanas. É também famosa por suas histórias de ET e óvnis e possui forte misticismo, principalmente por estar na mesma latitude de Machu Picchu.
São Jorge é uma pequena vila a 30 km de Alto Paraíso. É a porta de entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. São Jorge é totalmente rústica, as ruas são de terra, não tem caixa eletrônico nem posto de gasolina. No entanto, o clima é bem acolhedor, típico de uma vila do interior. As pousadas são mais simples e possui muitas áreas de camping. A vantagem de São Jorge é estar mais próxima das principais atrações da Chapada, como o Vale da Lua e o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.
Pra quem está sem carro é a melhor opção, pois a entrada do Parque é bem pertinho, que dá pra ir à pé.
São Jorge também é a escolha daqueles que procuram um pouco de agito durante a noite. Na alta temporada a vila fica lotada de jovens, hippies e aventureiros, que se encontram nos bares e casas de forró.
Cavalcante é um pouco mais afastada, a 90 km de Alto Paraíso e a principal atração é a cachoeira Santa Bárbara, a mais linda da região, com suas águas transparentes e de um verde-água absurdo.
Um lugar interessante que tenho vontade de conhecer é o Paraíso dos Pandanvas, um yoga resort bem bacana com comida vegetariana, chalés aconchegantes e muitas cachoeiras dentro da propriedade. Ao longo do ano acontecem vários retiros de yoga por lá. Vale a pena conferir.
O que fazer
Os passeios na Chapada são basicamente trilhas e cachoeiras. Tem trilhas mais fáceis, outras mais pesadas, pra todo tipo de público. Vi muitas famílias com crianças nas trilhas.
Parque Nacional Chapada dos Veadeiros
O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é uma grande área localizada no ponto mais alto do Planalto Central, a 1.700 metros de altitude, cercada por paredões rochosos, belas cachoeiras, piscinas naturais de águas cristalinas, cânions e riachos.
Abriga também alguns animais ameaçados de extinção como o veado campeiro, o cervo do Pantanal, a onça pintada e o lobo-guará.
O Parque fica na vila de São Jorge e funciona de terça-feira a domingo, das 8h às 17h.
A entrada é gratuita e eles recomendam o acompanhameto de guia local, que você pode contratar em São Jorge ou na entrada do parque pelo valor de R$ 100,00 para um grupo de até 10 pessoas. Se você estiver sozinho ou com um grupo pequeno, pode se juntar com algum grupo que esteja se formando na entrada do parque.
O parque possui quatro trilhas: Travessia das Sete Quedas, Trilha dos Saltos, Trilha dos Cânions e Trilha da Seriema.
Dica: Chegue cedo para entrar no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros porque quando atinge o número máximo de pessoas dentro do Parque eles não permitem a entrada.
Mirante da Janela e Cachoeira do Abismo
Essa trilha fica fora do Parque. A trilha é bem marcada com várias placas indicando o caminho. É bem fácil, se estiver em grupo dá pra ir sem guia tranquilamente.
O Mirante da Janela é um lugar com uma vista panorâmica do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Tem esse nome porque existe uma formação rochosa como se fosse uma janela mesmo, de onde se vê os saltos do Parque. A vista do mirante da Janela é impressionante, muito lindo, você fica horas contemplando a beleza do lugar e não quer ir embora. Sem dúvida é a trilha que mais vale a pena. Se você não tem muito tempo para conhecer a Chapada, faça essa trilha, porque todas as outras te levam para ver alguma cachoeira ou cânion, mas essa trilha te dá a visão geral de tudo e é a melhor vista do parque. Você vê o Parque todo lá do alto e pode ter a dimensão do lugar. É realmente imperdível.

 A Cachoeira do Abismo é uma linda cachoeira de fundo dourado com um precipício e uma vista maravilhosa. A vista da cachoeira se parece um pouco com a janela do Céu em Ibitipoca. As duas atrações são combinadas no mesmo passeio. Pode-se ir pelo Abismo e voltar pela Janela ou o inverso. Escolhemos ir para o Mirante da Janela primeiro e voltar pela Cachoeira do Abismo. A trilha é longa e o terreno é bem acidentado, com algumas subidas e descidas, mas nada impossível. Vi um casal com duas crianças, uma sendo carregada numa mochila/cadeira e outra de uns 6 anos caminhando com eles.

 
Dica: O ideal é separar 3 dias para conhecer o parque, um dia para fazer a trilha do Mirante da Janela / Cachoeira do Abismo, outro para fazer a trilha dos saltos e outro para fazer a trilha dos cânions. Caso tenha apenas um dia disponível, faça a trilha do Mirante da Janela / Cachoeira do Abismo, porque é a melhor trilha da Chapada e vai te dar uma visão geral do Parque.
Existe a opção de fazer as trilhas dos Cânions e dos Saltos no mesmo dia, mas fica muito corrido e cansativo, porque as trilhas são longas e em direções opostas.
Se tiver que optar por uma delas, escolha a trilha dos Saltos, onde você terá um visual típico da Chapada e também paradas para banho.
Vale da Lua
O Vale da Lua é uma região de formações rochosas que se assemelha a superfície lunar. O formato das rochas é resultado da força das águas do rio São Miguel. É um dos pontos mais visitados na Chapada e fica a 5 km de São Jorge.
Durante a época de chuvas pode ser perigoso visitar o local por causa das famosas trombas d’água, que podem surgir de repente e arrastar o que vier pela frente. Muitas pessoas já se acidentaram por lá, por isso é importante ficar atento aos avisos dos guardas que ficam no local.
Cachoeira Santa Bárbara 
É a cachoeira mais linda da Chapada dos Veadeiros. A cor da água dessa cachoeira é incrível, só estando lá para acreditar que é possível ter essa cor verde-água maravilhosa. O tom esverdeado da água é devido a presença de calcário.
O melhor horário para visitá-la é entre 10h e 14h, pois nesse horário o sol ilumina a cachoeira e deixa a sua água bem clarinha e reluzente.
Para chegar na cachoeira Santa Bárbara é preciso ir até Cavalcante (90 km de Alto Paraíso) e de lá seguir mais 32 km em estrada de terra até o Quilombo Kalunga, onde fica o Centro de Atendimento ao Turista (CAT). A entrada custa 20 reais por pessoa e a partir daqui é obrigatório seguir com um guia, que cobra o valor de 70,00 reais por grupo de até 5 pessoas. Se forem mais do que 5 pessoas, é cobrado o valor de 10,00 reais por pessoa. Você pode contratar o guia lá mesmo no CAT ou em Cavalcante. A vantagem de contratar o guia em Cavalcante é que ele já vai te guiar no caminho correto até o CAT, pois não é tão fácil chegar lá e a diferença de preço é pequena, eles cobram cerca de 80 reais.
Da entrada do CAT até a Cachoeira Santa Bárbara são 6 km, que podem ser percorridos à pé ou então seguir na caçamba de uma caminhonete ao custo de 5 reais (só ida). Só a caminhonete já é uma aventura à parte, todo mundo espremido e sacolejando lá atrás é uma comédia.
Depois é preciso seguir por uma trilha de 1 km até a Cachoeira. A primeira parada é na Cachoeira Barbarazinha, que é uma miniatura da Santa Bárbara, com uma queda menor e a mesma cor da água. Muito linda!
Depois chega-se na Santa Bárbara e então é só aproveitar para mergulhar bastante naquelas águas transparentes e curtir o visual encantador.
Dicas
Se quiser almoçar por lá, reserve o almoço no restaurante da Comunidade Kalunga. Eles cobram R$ 25 por pessoa e a comida é uma delícia.
Evite feriados, pois a cachoeira fica completamente lotada, o que tira um pouco do encanto do lugar.
Chegue cedo para aproveitar a cachoeira vazia e aproveite o horário em que tem sol, das 10h às 14h, para ver a cor da água ainda mais viva.
Cachoeira da Capivara 
É uma cachoeira lindíssima formada pelo Rio Capivara e o Rio Tiririca, que formam uma piscina deliciosa e um cânion fantástico.
Essa cachoeira normalmente é visitada no mesmo passeio da Santa Bárbara. A trilha tem 800 metros e começa na entrada do CAT. A trilha é curta, mas o terreno é bem acidentado,
É impossível conhecer tudo de uma vez na Chapada. Por isso pretendo voltar para ver outros atrativos que não visitei, como:
Raizama: É um conjunto de cachoeiras ideal para a prática de canyoning e rapel.
Almécegas: São duas cachoeiras em que a água escorre por rochas íngremes.
Águas termais: São piscinas naturais de água quente, boas para relaxar depois dos passeios.
Cachoeira São Bento: É uma grande piscina natural com uma pequena queda d’água excelente para hidromassagem.
Cachoeira do Segredo: É uma cachoeira lindíssima escondida num enorme paredão e que só dá pra ser vista bem de perto. A trilha é bem longa, são aproximadamente 3 horas de caminhada.
Loquinhas: São vários poços de água cristalina em 2 trilhas de cerca de 2km ida e volta. A entrada custa 17,00 reais por pessoa. Fica a 3km de Alto Paraíso.
Catarata dos Couros: São inúmeras quedas, vários poços e cânions ao longo da trilha de 8km ida e volta.
A Catarata fica a 18km de asfalto e 35km de estrada de terra, mas em boas condições, a partir de Alto Paraíso no sentido BSB. A terra de acesso agora é do MST que cobra 5,00 reais de entrada por pessoa.
Onde Comer 
Rancho do Seu Waldomiro: É um restaurante na estrada que liga Alto Paraíso e São Jorge. A receita especial do Waldomiro é a matula goiana, tutu de feijão-branco com carne e linguiça, servido numa folha de bananeira.
Dica: Fiz essa viagem no carnaval desse ano e me juntei a um grupo que estava sendo formado no fórum Mochileiros.com, cujo tópico era carnaval na Chapada. Trocamos contatos, planejamos a viagem, dividimos carro, dormimos no mesmo hostel, trilhamos juntos e demos boas risadas. Se você procura companhia para viajar o fórum mochileiros.com é ótimo para encontrar pessoas que estão indo para o mesmo lugar que você.

 

 

 

 

 

 

0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php