Fechar
Cachoeira, Ecoturismo, Ibitipoca

Circuito das Águas

19 de julho de 2015

Após um café da manhã delicioso no Pão de Canela seguimos novamente para o Parque Estadual do Ibitipoca para conhecer o Circuito das Águas. Primeiro fizemos uma parada no Centro de Visitantes para saber um pouco mais sobre o parque. No meio do salão tem uma maquete que mostra as principais atrações do parque e dá explicações em áudio sobre cada uma delas. Tem também uma lojinha de artesanato e itens para trekking com preços bacanas.

O Circuito das Águas é o menor e mais tranquilo do parque, no entanto, é o mais gostoso de fazer, pois passa por várias cachoeiras e lagos ótimos para se refrescar. A trilha é cheia de paisagens deslumbrantes que rendem ótimas fotos. São cerca de 7 Km de caminhada leve, passando por várias cachoeiras, riachos, grutas, paredões e mirantes fantásticos.

O circuito começa no restaurante do parque e segue margeando o Rio Salto e o Paredão de Santo Antônio.

Lago dos Espelhos

Iniciamos a trilha em direção ao Lago dos Espelhos, um lago fundo de água avermelhada, com uma cachoeirinha no fundo e uma faixa de areia. O lago tem esse nome porque dependendo da hora que o sol bate na cachoeira, a água reflete o céu. 

A água das cachoeiras chama a atenção por possuir essa cor diferente que varia do mel ao vermelho. A coloração avermelhada é devido à presença de quartzito nas rochas e também ao acúmulo de matéria orgânica em decomposição nas bacias subterrâneas, que chega facilmente às águas devido à porosidade do solo. Por causa disso, a água se torna muito ácida e quase não há peixes.

Lago Negro

Essa foi uma parada rápida para fotos. Nossa primeira parada para banho foi na Cachoeira. Embaixo tem uma queda d´água conhecida como ducha. Ficamos um bom tempo aproveitando a deliciosa queda d´água e tirando muitas fotos.

Logo ali ao lado, descendo por uma pequena trilha está ao Lago Negro, um lugar delicioso com água cor de coca-cola ótimo para nadar.

Paredão de Santo Antônio

Depois desse banho refrescante continuamos nossa caminhada até chegar num deck de madeira com um belo mirante para o Paredão de Santo Antônio e a Cachoeira dos Macacos.

A história do Paredão de Santo Antônio é que é possível ver uma imagem de Santo Antônio estampada no Paredão.

Cachoeira dos Macacos

Depois de apreciar a vista do alto era a vez de descer e curtir de perto aquela beleza incrível. Seguimos até a Cachoeira dos Macacos.

Do lado oposto da Cachoeira dos Macacos, onde desemboca a água, há tipo um mirante também com um visual lindo para as montanhas.

Ponte de Pedra

Depois iniciamos o caminho de volta, que foi ainda mais surpreendente, margeando o rio e os paredões o tempo todo. Passando o Paredão de Santo Antônio chegamos na Ponte de Pedra, uma formação rochosa surpreendente, um grande túnel natural cavado pela força das águas do rio do Salto ao longo dos séculos. O rio passa por baixo desse enorme arco dando um aspecto de caverna gigante.

Lago das Miragens

Nossa última parada foi no Lago das Miragens, um grande lago cor de coca-cola com um incrível paredão no fundo formando um cenário maravilhoso.

Existe uma lenda que conta que dois índios disputavam o amor de uma índia e um deles morreu porque não parava de olhar para sua amada. A índia acabou morrendo depois de ver seu amado morrer. O local do combate foi o Lago das Miragens e tem esse nome porque forma a imagem daquele casal. 

Felizmente o dia estava mais quente que ontem e aproveitamos bem mais as cachoeiras. 

A cachoeira tem um belo paredão à esquerda e um poço conhecido como “banheira real”.

0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php