Fechar
Lago, Rota dos Sete Lagos

Como é a Rota dos Sete Lagos na Argentina

04 de agosto de 2016

A Rota dos Sete Lagos é o nome do trecho da RN 40 (Ruta Nacional 40), entre Villa La Angostura e San Martín de Los Andes, na província de Neuquén, na Patagônia Argentina.

rota-dos-sete-lagos-10

Ela recebeu esse nome em razão dos sete lagos que podem ser vistos ao longo do percurso.

O trajeto possui 110km de extensão e passa por paisagens cinematográficas. Lagos em vários tons de azuis, rodeados por montanhas nevadas e bosques verdinhos.

rota-dos-sete-lagos-15

Na verdade a rota passa por até mais de sete lagos, no entanto, apenas são considerados 7 deles: Lago Espejo, Correntoso, Escondido, Falkner, Villarino, Machónico e Lácar.

villa-traful-3

Como chegar na Rota dos Sete lagos

A forma mais comum de fazer a rota é começando por Villa la Angostura, mas também é possível começar por San Martín de Los Andes, pertinho da fronteira com o Chile.

O aeroporto mais próximo de Villa La Angostura fica em Bariloche, Teniente Luis Candelaria (BRC), a 82 KM. A Aerolíneas Argentinas tem vôos regulares desde Buenos Aires.

De Bariloche pode-se tomar um ônibus até Villa La Angostura ou alugar um carro e dirigir até lá. Em Bariloche também é possível contratar excursões que fazem esse passeio.

Recomendo alugar um carro em Bariloche, dirigir até Villa La Angostura e já aproveitar o carro para fazer a Rota dos Sete Lagos. A volta ainda pode ser feita por outro belo caminho, o Paso Córdoba.

Foi o que fizemos, nós alugamos um carro em Bariloche e fomos dirigindo até Villa La Angostura. O caminho até lá é muito bonito e também é vendido como uma excursão, o Circuito Grande.

É muito tranquilo dirigir por lá, as estradas são excelentes e muito bem sinalizadas, sem maiores dificuldades.

Se for começar por San Martín, o aeroporto mais próximo é o Aeropuerto Chapelco – Aviador Carlos Campos (CPC), a 25 KM de San Martín.

Passamos pela Rota dos Sete Lagos durante nosso roteiro pela Região dos Lagos Argentina e Chilena, começando em Bariloche e terminando em Puerto Varas.

Partimos de Bariloche pela manhã e fomos até Villa La Angostura apreciando o caminho, parando para tirar foto. Chegando lá, fizemos um passeio de barco até o Bosque de Arrayanes e depois voltamos de bicicleta por dentro do bosque. Foi uma aventura incrível.

Ficamos uma noite em Villa La Angostura e no dia seguinte saímos bem cedo para começar a desbravar a Rota dos Sete Lagos. No carro estava um casal que conhecemos no passeio de barco no dia anterior e estava viajando também sem roteiro definido e pegaram uma carona conosco.

A Rota dos Sete Lagos é encantadora e passa por vários lagos maravilhosos. Fomos parando em cada um deles e curtindo com calma.

Saindo de Villa La Angostura pegamos a RN 231, que é a estrada que leva para o Chile. Depois pegamos a RN 234 para San Martín de Los Andes. O primeiro lago que paramos foi o Lago Espejo. Como estava ventando um pouco, a água não formava aquele espelho refletindo as montanhas.

lago correntoso rota dos sete lagos

Aqui nós caminhamos por uma estradinha de terra pequena perto do mirante e chegamos nesse lago menor, mas muito bonito. Aqui dava pra ver o espelho d´água.

rota-dos-sete-lagos-4

Em seguida paramos no Lago Correntoso, considerado o maior espelho d’água da Rota dos Sete Lagos. O Lago Correntoso se conecta com o Lago Nahuel Huapi formando o Rio Correntoso, considerado o menor rio do mundo e muito procurado para pesca esportiva.

lago espejo grande rota dos sete lagos

Depois pegamos uma estradinha de terra à direita que nos levou até a praia do Lago Correntoso. Não deixe de pegar essa estradinha, é bem pequena e o lugar vale a pena.

rota-dos-sete-lagos-17

Aqui tem um pequeno complexo turístico com informações, camping, restaurante, hospedagem.

rota-dos-sete-lagos-6

rota-dos-sete-lagos-18

O lugar tinha um descampado enorme com várias ovelhinhas fofas, tentei até me aproximar delas, mas elas fugiam de mim.

rota-dos-sete-lagos-19

rota-dos-sete-lagos-7

No meio do caminho pegamos a estrada que leva até Villa Traful, um lugar que já tínhamos ouvido falar que era belíssimo e todo mundo recomendou pra gente ir. O único inconveniente é que o caminho até lá é por uma estrada de terra de 25 km e demora uns 40 minutos, mas a vista do mirante faz tudo valer a pena.

No meio da estrada que leva para Villa Traful ainda tem outro lago muito bonito, com uma extensa faixa de areia, boa para um picnic. Fizemos uma paradinha aqui também.

rota-dos-sete-lagos-8

rota-dos-sete-lagos-9

Primeiro chegamos na Villa Traful e aproveitamos a infraestrutura do vilarejo para ir ao banheiro e comprar bebidas nas lojas de conveniência. A vila possui alguns restaurantes também.

Em seguida, continuamos dirigindo até o tão aguardado mirante. Chegando lá, ficamos impressionados com a beleza do lugar. Simplesmente a vista mais linda até agora!

rota-dos-sete-lagos-11

villa-traful-1

Muita gente faz a Rota dos 7 Lagos normalmente até San Martín sem entrar em Villa Traful e deixa pra passar lá na volta e aproveitando para voltar por um caminho diferente e também muito bonito, o Paso Córdoba, já que Villa Traful fica no caminho para pegar o Paso Córdoba, poupando assim ter que voltar todo o trecho de terra percorrido até lá.

Nós passamos na ida porque no dia seguinte queríamos entregar o carro cedo e seguir viagem para o Chile ainda, mas recomendo fortemente passar em Villa Traful na volta mesmo aproveitando o caminho pelo Paso Córdoba e sem precisar voltar todo o trecho de terra.

Além disso ficou um pouco cansativo ver tudo na ida, no finalzinho a gente já estava bem cansado e sem vontade de parar em todos os lagos.

villa-traful-5

rota-dos-sete-lagos-12

Depois de Villa Traful pegamos novamente a estrada de asfalto e continuamos a Rota dos Sete Lagos. A próxima parada foi no Lago Falkner.

rota-dos-sete-lagos-13

Um pouco mais à frente paramos num mirante para a Cascada Vuliñanco. rota-dos-sete-lagos-14

Em seguida paramos no Lago Machónico

rota-dos-sete-lagos-16

O último lago da Rota é o Lago Lácar, já chegando em San Martín de Los Andes. A vista da estrada é muito linda.

Chegando em San Martín, fomos no Centro de Informações procurar um lugar para ficar. Nos recomendaram a Cabana de Troncos, um lugar com várias cabanas muito confortáveis, com dois quartos, sala, cozinha e banheiro por um ótimo preço.

Aproveitamos o resto do dia para caminhar pelo centrinho de San Martín e ir até a praia. Deu até pra fazer caiaque no Lago. O dia rendeu bastante, estava escurecendo tarde também, por isso deu pra fazer bastante coisa.

Considerações Finais:

A Rota dos Sete Lagos é, sem dúvida, um dos caminhos mais bonitos da Argentina e da América do Sul e vale muito a pena fazer com calma, parando e desfrutando de cada lugar. Por isso, recomendo fazer por conta própria para poder curtir também as cidadezinhas de Villa La Angostura e San Martín de Los Andes, que merecem pelo menos 1 dia inteiro para cada uma.

Quem quiser mais informações sobre a Rota dos Sete Lagos pode ver nesse link do site oficial de Villa La Angostura.

0 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
Instagram
@seguindo_viagem
css.php