Fechar
Para inspirar

Como criar coragem para viajar sozinha

21 de fevereiro de 2017

Você gostaria de ter mais coragem para viajar sozinha pelo mundo? Então esse post foi feito pra você e vai te fazer querer arrumar as malas assim que acabar de ler.

Eu realmente gosto muito de viajar sozinha, acho que todo mundo devia experimentar isso um dia, é extremamente libertador, você se sente forte, dono das suas vontades e vive com muito mais intensidade o lugar que você está conhecendo.

  • Você já deixou de fazer aquela viagem porque não tinha ninguém pra ir com você?
  • Você acha que viajar sozinha é chato porque não tem ninguém pra conversar contigo?
  • Você acha perigoso viajar sozinha sendo mulher?
  • Você acha que não vai conseguir se virar sozinha quando passar por um perrengue?

Se você respondeu sim a alguma dessas perguntas, então está mais do que na hora de você criar coragem para viajar sozinha.

Em primeiro lugar, uma das principais razões pra você cai na estrada agora mesmo é que:

1- A vida é uma só – You only live Once

Você só vive uma vez e esse tempo é curto demais pra gente desperdiçar. O tempo é mais caro que o dinheiro, porque tempo é algo que não volta, você não pode economizar tempo pra usar lá na frente. Ele passa e passa rápido. A vida é curta e quando você chegar na velhice e olhar pra trás você quer ter a certeza de que viveu da melhor forma possível ou quer ter arrependimentos por não ter aproveitado as oportunidades?

Você vai esperar até quando pra começar a ser feliz? Você vai esperar até quando pra fazer as coisas que tem vontade? Pra aprender a surfar, pra conhecer aquele lugar dos sonhos, pra fazer um intercâmbio, pra viver? Você vai esperar ter a companhia ideal pra fazer aquela viagem que você tanto sonha? A vida é agora, se não tem ninguém pra ir com você, vai sozinha, porque a vida é só sua, de mais ninguém e você é a única responsável pela sua felicidade, não dependa das outras pessoas.

Não fique esperando a companhia certa, vá ser feliz agora. Não dependa dos outros para ser feliz.

Tenho certeza que no caminho você vai encontrar muita coisa boa, muita gente legal e no final vai se perguntar porque não fez isso antes.

E ser der medo, vai com medo mesmo!

Eu nem sempre fui assim, já estive no lugar de muitas de vocês, sempre tive vontade de fazer muita coisa, mas não começava por medo ou por falta de companhia.

Um exemplo simples, eu sempre gostei de turistar na minha cidade, visitar pontos turísticos, mas nunca conseguia companhia pra isso, amigos, familiares, todos muito ocupados e eles não tinham essa mesma vontade que eu tinha. Até que um dia eu falei, se eu for esperar até que alguém possa fazer as coisas comigo eu não vou fazer nada. Eu vou sozinha porque quem está perdendo tempo sou eu. Eu não queria passar os finais de semana em casa ou saindo apenas para ir a algum restaurante e voltar pra casa, eu queria conhecer minha própria cidade. E comecei, cada dia ir a um lugar diferente Jardim Botânico, Parque Lage, comecei até a me arriscar em algumas trilhas, mesmo não sendo algo muito recomendado de se fazer sozinho eu fiz a trilha da Pedra Bonita sozinha. Claro, trilha é bom estar acompanhado, mas foi só pra ilustrar que eu estava disposta a fazer qualquer coisa e não ia esperar por ninguém. Outra forma que eu encontrei para fazer as trilhas mais complicadas foi contratar um guia, eu me juntava a esses grupos e ia conhecer, fiz o nascer do sol com a Desbravando Rio, uma agência que eu gosto muito. Nesses passeios eu naturalmente ia conhecendo pessoas como eu. O instagram foi algo muito legal pra mim, porque me permitiu encontrar pessoas que gostavam das mesmas coisas que eu, rapidamente eu conheci vários trilheiros e fiz ótimas amizades e hoje eu tenho muitos grupos que se juntam pra trilhar no Rio e em outros lugares e sempre que eu posso eu vou com eles, mas nem sempre foi assim e eu não deixava de fazer.

Uma das minhas melhores descobertas foi o surf, eu sempre admirava quem surfava, ficava olhando e imaginando como devia ser bom estar ali, mas sempre achei muito difícil, que eu nunca iria conseguir fazer. Até que um dia eu criei coragem e falei porque não, porque não tentar? Eu tenho tanta vontade, vou me arriscar um dia. Aí resolvi fazer uma aula com um professor particular e amei. Não é tão impossível, depois disso fiz uma surf trip maravilhosa pra Itamambuca com a Hard Core Sports e foi uma das viagens mais incríveis pra mim. Esse passo que eu dei de aprender a surfar me proporcionou mais do que só surfar, me mostrou que eu sou capaz de fazer o que tenho vontade, de alcançar meus objetivos. E pra tudo na vida se você tem vontade se arrisque, não fique pensando que é difícil, que você não vai conseguir, nessas pequenas coisas a gente aprende que a gente pode muito mais do que imagina.

2- A experiência de viajar sozinho

Viajar com amigos é legal sim, ter uma companhia pra rir junto, dividir os perrengues é bom. Mas viajar sozinho é diferente, é uma experiência que todos deveriam ter um dia, porque te permite estar muito mais aberto às novas amizades, te permite vivenciar o lugar com mais intensidade, conhecer mais a fundo a cultura do que se você estivesse no seu grupinho.

Quando você está acompanhado você passa mais tempo conversando com seu parceiro de viagem e não fica disponível para novas conversas o tempo todo.

Sozinho mais pessoas vem falar com você, você socializa mais, interage com outros viajantes e outros moradores.

Viajar sozinho é perceber que nós somos os maiores responsáveis pela nossa felicidade.

Como eu comecei a viajar sozinha? O que me motivou a viajar sozinha foi essa vontade de conhecer novos lugares e a determinação de fazer isso independente de ter companhia ou não. Eu já tinha viajado algumas vezes acompanhada e planejando tudo sozinha, já tinha organizado uma Eurotrip. Quando eu comecei a ter confiança em planejar minhas próprias viagens eu comecei a ver que era algo simples de fazer, bastava uma boa pesquisa na internet, reservar os hotéis, pesquisar os principais passeios. E a vontade de conhecer superava o medo de ir sozinha.

Quando eu falo que eu viajava sozinha porque não tinha companhia e tal, na cabeça das pessoas passa “ah coitada ela não tinha amigos”, mas não é isso, eu sempre tive muitos amigos, mas simplesmente é difícil seu amigos comprarem suas aventuras e se jogarem nessa com você, é difícil conciliar agenda, datas, férias, etc. E isso nunca deve ser um motivo pra te impedir de viajar.

Viagens trazem transformação pessoal, viajar sozinho promove novas amizades; experiência só se adquire com prática; o mundo é bem mais seguro do que você pensa; só fica sozinho quem quer, já que os viajantes sempre se encontram e se reúnem no meio do caminho.

Minha primeira viagem sozinha foi pra Jericoacora. Na época surgiu uma oportunidade de viajar pra Fortaleza e eu não pensei duas vezes, queria muito conhecer esse lugar. Cheguei no aeroporto à noite, contratei um transfer e fui na cara e na coragem nem reserva de hospedagem eu tinha, cheguei lá de madrugada e tive que dormir na rede de um hostel porque só ia ter vaga no outro dia. Mas foi uma viagem sensacional, quem conhece Jeri sabe que o lugar é incrível e eu me senti tão bem naquele lugar, fiz vários passeios e não me importei em um pouco de estar sozinha, pra mim estava sendo uma grande aventura. Nessa viagem eu descobri como era bom desfrutar da sua própria companhia. Eu aproveitei igual criança aquela Lagoa do Paraíso, nadava e me maravilhava com cada lugar. Conheci pessoas, fiz amizades, eu estava me sentindo independente e totalmente livre.

Depois disso, minha primeira viagem internacional foi Santiago. Mais uma vez não esperei ter companhia, comprei a passagem e fui. Fiquei num hostel, contratei os passeios que eu queria fazer, fui pra Val Paraíso, Viña del Mar e foi uma experiência extraordinária.

Hoje muitas amigas me vêem viajando e querem se juntar, me chamam pra fazer uma viagem, mas é difícil conciliar a vida.

E se no início eu viajava sozinha por falta de companhia, depois eu passei a fazer isso por opção, porque a sensação é boa demais. No início aquele nervosismo de caramba estou sozinha nessa, mas até essa sensação é gostosa, ela te faz auto-confiante, melhora sua auto-estima.

Só quem já viajou sozinha entende o quanto isso é libertador e o quanto isso te empodera e te faz se sentir independente e viva.

A emoção de explorar um destino novo, de se aventurar no desconhecido, ouvir outras línguas, vivenciar outras culturas, é maravilhoso.

E é tão gratificante chegar ao final da viagem e ver que você fez tudo sozinha.

Nunca deixem de viajar por falta de companhia. Seja sua melhor companhia.

O mundo nos espera.

3- Enfrente seus medos

Para descobrir como é viver isso é preciso coragem em primeiro lugar. Coragem de sair da rotina, da sua zona de conforto. Tem uma frase que diz assim: “Viajar nunca é uma questão de dinheiro mas, de coragem.”

E “A falta de coragem causa perda de momentos inesquecíveis.”

Então não deixe que o medo de paralise e impeça de você viver experiências maravilhosas.

Vencer nossos medos é um grande desafio.

Não existe nada mais empoderador principalmente para mulheres do que desbravar novos lugares apenas com a sua própria companhia.

Somos mais fortes do que pensamos.

Você pode se perguntar: E se alguma coisa der errado?

Pode acontecer de algo dar errado, pode, você pode perder a conexão, ficar sem a bagagem, ficar doente, etc mas você vai encontrar uma solução. Pra isso é importante se precaver ao máximo, como por exemplo contratar um seguro viagem, ter sempre um plano B. Levar mais de um tipo de dinheiro, em espécie e o cartão de crédito. Quem estiver viajando para outro país é importante saber o telefone e endereço da embaixada do Brasil. Enfim tomar algumas precauções para casos de emergência.

Mas não é perigoso?

Se a gente pensar que é perigoso a gente não sai de casa. Perigo a gente corre diariamente indo de casa para o trabalho, no trânsito, etc. Muitos lugares do mundo são mais seguros que nosso próprio país. Não tem porque ter medo disso. Basta tomar algumas medidas de segurança simples, que nós já estamos acostumados a fazer aqui em nossa cidade mesmo. Andar nas ruas atento, não dar mole com os pertences, não deixar o dinheiro todo no mesmo lugar, usar o bom senso e seguir seus instintos, se ver que aquela rua tá esquisita, meio deserta evita passar por ali, essas coisas que nós já estamos acostumados.

O que ajuda a vencer esse medo é um bom planejamento. Pesquisar como chegar nos lugares, o que tem pra fazer. Reunir o máximo de informações sobre o lugar.

4- Você não vai ficar sozinho o tempo todo, vai Conhecer Pessoas Incríveis.

A não ser que você queira ficar sozinho, mas isso vai exigir até um esforço.

Viajar sozinha não significa uma viagem solitária como as pessoas pensam. Você vai encontrar muitos outros viajantes na mesma situação que você. No hostel, no ônibus, nos passeios sempre terão pessoas pra conversar e você vai fazer amizade com uma facilidade incrível.

Você conhece muito mais gente viajando sozinha, porque você acaba estando mais disponível pra conversar com outras pessoas. É incrível a quantidade de pessoas que a gente conhece e a facilidade com que fazemos amizades. É impressionante como você vai lembrar dessas pessoas detalhadamente porque a experiência vivida, por mais rápida ou simples que tenha sido, fica na memória.

Todas as viagens que eu fiz sozinha o que eu menos fiquei foi sozinha. Às vezes eu até queria ficar sozinha um pouco, pra organizar minha fotos, ficar quieta, mas era difícil, toda hora vinha alguém conversar.

Eu sempre procuro ficar em hostel, porque lá você vai encontrar pessoas que estão na mesma situação que você, viajando sozinhas e normalmente são pessoas super abertas que querem conversar, querem ouvir sua história, querem contar sua história. Eu adoro o clima de hostel, é um ambiente descontraído, normalmente à noite o pessoal se reúne conversa, às vezes rolam festas.

Você pega várias dicas do lugar, pega dicas com alguém que acabou de chegar de um passeio, podem combinar de fazer algum passeio juntos.

Nos próprios passeios que você fizer você vai conhecer pessoas. É super natural e você vai se surpreender com a quantidade de gente que viaja sozinha por esse mundo.

5- Liberdade

Liberdade de explorar, de fazer seu horário, de comer onde quiser, de mudar de planos, de entrar numa loja, de escolher o passeio que mais te agrada. Não precisa dar satisfação a ninguém, não precisa depender de ninguém. Você faz seu tempo. Você não precisar abrir mão de nada, é tão difícil conciliar os interesses das pessoas numa viagem, cada um tem estilo diferente, uns não gostam de museus, outros querem fazer compras, outros gostam de ficar de bobeira no hotel, outros gostam de aproveitar mais o dia, uns não gostam de caminhar muito, etc. São muitas variáveis, é complicado. Estando sozinha você pode passar horas no museu ou fazendo compras, quem decide é você.

Outra coisa que mais dá confusão em viagem é alimentação. Cada um tem um gosto, um estilo, uns querem conhecer os melhores restaurantes, outros querem comer qualquer coisa na rua. Uns querem gastar mais, outros querem economizar e por aí vai. Às vezes naquele dia você não estava com vontade de jantar num restaurante, queria apenas fazer um lanche leve, mas teve que ir porque seu amigo queria jantar num restaurante.

6- Desfrute de sua própria companhia

Aprecie o momento que você passa consigo mesmo. Reavalie sua vida, seus objetivos, seus valores, o que quer daqui pra frente, como fazer para mudar. Seja grato por tudo que conquistou.

É importante ter um momento de reflexão para pensar na vida, colocar as ideias em ordem. Na correria do dia-a-dia muitas vezes não damos ouvidos aos nossos sentimentos, anseios e numa viagem sozinho você terá muito tempo para dar atenção a esses pensamentos.

Viajar sozinho é uma das melhores formas de conhecer a si mesmo. Auto conhecimento.

“Muitas vezes na vida, para se encontrar, é preciso ir”

Quando você viaja, você se desliga dos problemas, das responsabilidades, da rotina e passa a viver o novo, o diferente. Aproveite para curtir esse momento único, sua mente estará mais disponível para novas ideias, mais propensa à criatividade.

“A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.”

7- Crescimento pessoal

Viajar por si só já proporciona um crescimento pessoal enorme porque abre sua mente, expande seus horizontes, seu olhar para outras formas de viver diferentes da sua. Nos faz ser mais humildes, mostra o quão nós somos pequenos nesse mundão, quebra preconceitos. Nos faz ser mais gratos.

Faz você valorizar pequenas coisas, que na correria do dia-a-dia não damos atenção. Andar na rua, pegar um ônibus, trem, ir ao mercado, tudo é novidade e tudo é diferente. É tão interessante ver como as pessoas se comportam em outros países, como aquilo é tão diferente do lugar onde você mora. Quando eu fui pro Japão o mais legal era observar o cotidiano das pessoas, como eles eram educados e prestativos, como as ruas eram limpas, como eles se respeitavam e eram organizados.

Viajar nos torna mais atentos, curiosos, você passa a observar mais o seu redor, Coisas comuns tornam-se experiências, porque nossos sentidos estão mais aguçados. Viajar nos faz sentir mais vivos, porque você se liberta da sua rotina diária e cada dia passa a ser único, diferente. Viajar é viver sem ensaio.

Tem um texto escrito por Amyr Klink, que resume bem o conceito de viajar : “Um homem precisa viajar, Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”

“Quem tem noção do tamanho e da beleza do mundo, não se contenta em ficar em um lugar só..”

Se viajar te proporciona tudo isso, Viajar sozinha é ainda mais enriquecedor como pessoa. Te ensina muito sobre Responsabilidade, você é o único responsável pelos seus atos, Tomada de decisões, não vai ter ninguém pra decidir por você, Adaptabilidade, se adaptar às diferentes situações, enfim você vai ver como você vai evoluir no sentido de “se virar” melhor em tudo.

Até pra tirar foto a gente tem que se virar. Uma das maiores dificuldades de viajar sozinha é não ter alguém pra tirar suas fotos. Mas você sempre pode dar um jeito. Hoje em dia com tantos acessórios e câmeras dá pra fazer muita foto boa sozinho. Os famosos pau-de-selfie, que te ajudam a tirar fotos de você mesma. Eu gosto muito de usar a Gopro que consegue fazer execelentes selfies. Claro que a gente não quer ter só selfie, pra isso eu tento usar tripé e colocar a câmera no disparador automático, ou apoiar a câmera em algum lugar mais alto, ou colocar a câmera no chão. Também costumo apoiar o próprio pau de selfie com a Gopro em algum lugar, porque assim a Gopro fica numa altura legal pra tirar a foto e tento me posicionar na foto. Dá pra explorar bastante.

Você também pode pedir para alguém tirar sua foto, tente explicar para a pessoa como você quer a foto se é pra pegar mais paisagem, se é pra te colocar no canto, no meio, etc. Eu sempre uso a tática de oferecer pra tirar a foto da pessoa e normalmente ela se oferece pra tirar a minha e faz isso com mais boa vontade. Casais viajando juntos por exemplo também precisam de alguém pra tirar fotos deles juntos. Outras pessoas sozinhas, grupos de amigos pra sair todos na mesma foto.

Quando eu estou em algum passeio já procuro uma parceria de fotos e aí eu faço as fotos dessa pessoa e ela faz as minhas. Sempre se dá um jeito.

8- Você vive o local com mais intensidade

Estar sozinha torna sua experiência no destino muito mais intensa, você aproveita mais o lugar, vivencia melhor, presta mais atenção ao seu redor, troca mais experiências com os locais, conversa mais com outros viajantes. Fica mais aberto para que outros venham conversar com você. Das viagens que eu fiz sozinha eu percebi que eu mergulhei na cultura local e pude perceber cada detalhe, porque sua atenção está o tempo inteiro naquilo e não tem nada que tire o foco.

coragem-para-viajar-sozinha

9- Aproveitar para praticar uma nova língua

Viajando sozinha você é obrigada a se virar e se comunicar e você verá o quanto vai melhorar essa habilidade. Em poucos dias terá aprendido muita coisa. Vai perder a vergonha e vai ficar muito mais desenrolado.

Ah mas eu não falo inglês, como vou viajar?

Se você não fala inglês, comece viajando pelo Brasil e depois pela América do Sul, já que o espanhol é mais fácil de entender e dá pra se virar um pouco no portunhol.

Mas depois não se acomode, estude inglês, é muito importante, principalmente pra quem gosta de viajar. Vai te dar mais confiança pra viajar. Pense em quantas pessoas você vai deixar de conhecer porque não fala inglês.

10- Ter mais esperança na humanidade

Em sua jornada você vai cruzar com pessoas maravilhosas, com histórias incríveis, gente que vai te oferecer ajuda, gente de bom coração, e isso faz a gente acreditar que o ser humano é bom, que existem pessoas boas no mundo e você passa a ter mais esperança na humanidade.

coragem-para-viajar-sozinha

 

Espero que esse post tenha criado um pouco de coragem para você viajar sozinha por esse mundão!

 

 

 

 

 

4 Comentários
Escreva seu comentário
Comente via facebook
4 Comentários
  1. […] Leia também nosso post sobre Como criar coragem para viajar sozinho. […]

  2. […] A Day também já escreveu sobre o assunto no blog Seguindo viagem: Como criar coragem para viajar sozinha pelo mundo. […]

  3. claudia justino    14/09/2017 - 18h24

    estou no trabalho agora e o que pesquisar … nem sei como, mas cheguei aqui… acabo de ler algo que venho pensando a algum tempinho : viajar sozinha. É isso tudo mesmo que você escreveu. Acabei de chegar de Portugal . E no ultimo dia, cada um fez o que quis, e foi oti mo. Me senti sozinha e capaz na Europa. Também pesquiso muito e parece que já conheço o lugar. Só falta escolher a cidade, pois dh já juntando, Inglês ja estudando… é isso mesmo… valeu muito essa leitura.

    • Dayana    15/09/2017 - 21h40

      Oi Cláudia, que bacana ler isso! É tão bom a gente descobrir o prazer de viajar sozinha, né? É maravilhoso! Fico feliz que tenha gostado do texto. Muitas viagens incríveis pra você! Bjs

Instagram
@seguindo_viagem
css.php